Habitar Portugal / HP12-14

Eis chegada a hora de falarmos, de novo, aqui na Mutante, do projeto/ iniciativa Habitar Portugal.

Habitar Portugal é uma iniciativa ímpar promovida pela Ordem dos Arquitectos que arrancou em 2003, no decorrer do Ano Nacional da Arquitectura, uma iniciativa a realizar de três em três anos com o objetivo simples de dar a conhecer o resultado do trabalho de membros da Ordem, no triénio antecedente. É realizada uma seleção de obras e arquitetura, distribuídas pelo território nacional e internacional. Foi este o modelo definido para estabelecer um panorama da arquitetura contemporânea portuguesa, possibilitando uma abordagem em diversas vertentes: dispersão territorial, diversidade de programas, diferentes linguagens e multiplicidade de autores. Habitar Portugal pretende contribuir para a promocão e divulgacão da arquitectura portuguesa que vemos como uma ferramenta indispensável para divulgação e implementação de uma política pública de arquitectura em Portugal.

Habitar Portugal 12–14 é já a 5.ª edição desta iniciativa, será comissariada pela equipa constituída pelos arquitetos Luís Tavares Pereira, Bruno Baldaia e Magda Seifert, resultado de um concurso promovido pelo Conselho Directivo Nacional da Ordem dos Arquitectos. Das quatro propostas a concurso, a proposta vencedora, intitulada – “HP 12–14 Arquitectura sob resgate” – foi escolhida por unanimidade pelo júri do Concurso para o Comissariado Habitar Portugal 12–14.

O HP 12–14 desenrolar-se-á, assim, sob o mote: “Está a arquitectura sob resgate?” Da seleção das obras espera-se uma leitura do panorama contemporâneo da arquitetura em Portugal que tornará possível uma reflexão qualificada sobre que impacto os contextos (necessariamente variados e diferenciados), que caracterizaram nos últimos anos o nosso país, terão tido na produção arquitetónica portuguesa no último triénio. Pretende-se, mais uma vez, reunir uma seleção abrangente de obras desde a escala do objeto à da paisagem ou do território, compreendendo vários tipos de programa, tanto públicos como privados, obras de diferente carácter, estendendo e reconhecendo os campos de tra- balho desenvolvidos por arquitetos até outras áreas alternativas às tradicionalmente atribuídas à arquitetura. Habitar Portugal 2012–14 será divulgado através de duas exposições de carácter nacional em espaços de referência em Lisboa e Porto e de um programa que compreende 12 exposições itinerantes em território nacional ao longo dos anos de 2016 e 2017. A publicação de um número especial do Jornal Arquitectos (ja), como habitual, reunirá as obras selecionadas e os conteúdos de enquadramento crítico produzidos pelo comissariado.

A apresentação desta 5.ª edição decorrerá amanhã, dia 26 de Maio, pelas 18h00, numa cerimónia pública que terá lugar no Carpe Diem Arte e Pesquisa, Palácio Pombal, em Lisboa, com a presença do Presidente da Ordem dos Arquitectos João Santa-Rita e da equipa de Comissariado da 5.ª edição Habitar Portugal 12-14. A sessão de lançamento conta com um debate que pretende colocar em perspetiva o momento que a arquitetura atravessa em Portugal, e o modelo desta iniciativa, através da reflexão e comparação com as anteriores edições pela voz de comissários de cada uma das edições. Perceber o momento actual só parece ser possível em relação com os momentos anteriores. Um debate que será, mui certamente, um aprendizado singular e com dados indispensáveis para o futuro. Neste debate, e a convite da equipa de comissários HP 12–14, estarão presentes nomes como: José Fernando Gonçalves, comissário da Área Metropolitana de Lisboa, da edição inaugural 00-02; Ivo Oliveira, comissário regional norte HP03–05; Pedro Machado Costa, comissário regional ilhas HP06– 08, Rita Dourado comissária HP09–11; e o Comissário Nacional HP12–14, Luís Tavares Pereira.

© Equipa HP 12-14 por Jorge Nogueira.

O Habitar Portugal 12-14 pretende ser um olhar sobre a produção arquitectónica portuguesa do último triénio a partir de um ponto de vista que articula duas ideias fundamentais. A primeira decorre do momento que o País vive a que, presumimos, a produção de arquitectura não será alheia. O tema proposto – está a arquitectura sob resgate? – estabelece desde logo um contexto onde situar as obras e um enquadramento para as poder ver e analisar. Acreditamos que este é o pano de fundo do espaço onde, ao longo deste tempo, acontecem as práticas arquitectónicas em Portugal cuja maior ou menor presença o HP vai tratar de analisar.
O Habitar Portugal é uma selecção, uma escolha das obras de arquitectura que, a partir de vários programas, lugares, escalas ou condições, se consideram desde o ponto de vista de cada um dos seus comissariados, exemplares, no seu tempo e na sua condição. Esta é a quinta edição do Habitar Portugal o que significa que esta iniciativa acumulou um acervo de cerca de 400 obras ao longo de 15 anos de existência que deve ser valorizado. Os registos desse acervo permitem-nos hoje estabelecer pontos de comparação com a situação actual, as potenciais transformações na prática projectual ou edificatória afectada pelas condições de austeridade e escassez provocadas pelo resgate da Troika. É essa a segunda ideia fundamental, trazer à luz um palimpsesto que resulta das obras que fizeram parte das quatro edições anteriores e assim encontrar os registos que o lastro que elas deixaram faz emergir em contraste ou continuidade com o momento que vivemos. Crise, resgate e palimpsesto são as marcas da condição actual, estão presentes no quotidiano e na paisagem do país onde hoje vivemos. Que impacto têm na arquitectura em Portugal?“, por Luís Tavares Pereira, Bruno Baldaia, Magda Seifert – Comissariado HP12-14.

A equipa candidata ao comissariado HP 12–14 reúne arquitectos com perfis distintos mas complementares sendo que a experiência nas áreas da Curadoria, Editorial e de Programação e Produção de Projetos Culturais são de especial enfoque nos últimos anos:
Comissário geral – Luis Tavares Pereira (Lisboa, 1966; faup, 1991; M.Arch Princeton, 1996). Sócio fundador do atelier [A]. ainda arquitetura (Porto, 1998) com prática significativa de colaborações com Museus, Artistas ou Curadores, e crítico de arquitetura freelance. Membro do Parlamento Europeu de Cultura. Integrou a direcção da oasrn (2005-2010). Comissário de exposições e eventos de arquitetura na Bienal de Veneza, Museu de Serralves, programa Allgarve, Capital Europeia da Cultura Porto 2001, Trienal de Arquitectura de Lisboa, ou oasrn. Foi comissário regional Sul da 1a edição do HP00-02.
Comissário Regional Sul – Bruno de Campos Baldaia (Coimbra, 1971; faup, 1997; master pa etsab, 2009), arquiteto com prática profissional em nome individual desde 1997, docente na arca-euac e crítico de arquitetura freelance. É doutorando no Grupo Habitar do Departamento de Proyectos Arquitectónicos na etsab-upc onde desenvolve tese de doutoramento com o tema El sucio y el limpio, estética y arquitectura en la Europa Occidental de la Post-Guerra sob orientação de Xavier Monteys. Trabalhou como arquitecto na Gaiurb-Urbanismo e Habitação em (2003-05).
Comissária Regional Norte – Magda Seifert (Lisboa, 1980; arca-euac, 2006) arquiteta. Membro fundador da Circo de Ideias produziu e organizou os eventos «Berlim: Reconstrução Crítica», 2008; «Open Source», 2010; «Viagens: 1a Série», 2011; e «Anos 1980, Lisboa», 2012. Foi Assessora do Pelouro Norte 41o da Ordem dos Arquitectos – Secção Regional Norte, entre 2009 e 2014. No âmbito destas funções, colaborou na organização e promoção de vários eventos culturais e exposições. Atualmente colabora com o Canadian Centre for Architecture (cca) na transição do acervo – arquivo do arquitecto Álvaro Siza para esta instituição.

Para mais informações aconselhamos a visita ai site do Habitar Portugal (ver link no fim deste artigo), mas fica aqui um esquema sucinto das datas a ter em agenda:
26/05/2015 – Anúncio Público.
26/05/2015 a 06/07/2015 – Período de Candidaturas.
26/05/2015 a 08/06/2015 – Pedidos de Esclarecimento.
15/06/2015 – Respostas aos Pedidos de Esclarecimento.
26/05/2015 a 01/09/2015 – Selecção das obras pelo Comissariado.
07/09/2015 – Divulgação final da Selecção HP 12/14.o
10/2015 – Exposição inaugural em Lisboa.
03/2016 – Exposição no Porto.
04/2016 a 12/2017 – Período de itinerância nacional.

+ Habitar Portugal 12-14
+ Ordem dos Arquitectos

Partilhe com os seus amigos:

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.