Nini Andrade Silva abre Design Centre no Funchal

O emblemático Molhe – Fortaleza Nossa Senhora, na principal cidade da ilha da Madeira é, a partir de amanhã, 22 de outubro, o centro de exposições, de encontro e de partilha da prestigiada designer.

Naquela que foi, em tempos casa de Gonçalves Zarco, antigo navegador português e colonizador do arquipélago da Madeira, Nini Andrade Silva, que levou o nome da ilha onde nasceu – a Madeira – e de Portugal além fronteiras, estabelece o seu Design Centre, o novo spot do Funchal, onde a exposição permanente existente, a qual é parte da coleção privada da designer madeirense partilha o espaço com uma loja, a cafetaria DC Lounge e um restaurante DC Atelier by Miguel Laffan, o chef do restaurante L’And (1 estrela Michelin), do L’And Vineyards Resort, em Montemor-o-Novo, com o chef francês Damien Scelles, que conta, no currículo, com as cozinhas do Il Gallo d’Oro (1 estrela Michelin), do Hotel The Cliff Bay, a Quinta Velha do Palheiro ou a Quinta da Casa Branca, no Funchal.

Sobre a mostra permanente, a qual deu origem para a criação deste centro, o discurso expositivo eleva a história e a cultura ímpar da Madeira que, desde sempre, viveu sob a forte influência do mar, o mesmo mar que serviu de inspiração para o trabalho que lançou Nini Andrade Silva (leia a entrevista) para as luzes da ribalta: a Garota do Calhau. Uma coleção baseada nos calhaus – ou seixos – das praias da sua terra natal  e cujo processo de criação se traduz num ato de sensibilização e de generosidade para com as crianças desfavorecidas da ilha da Madeira, outrora conhecidas como “garotos do calhau”.

Em paralelo, é exibida uma exposição de fotografias, pertencentes ao Museu Vicentes, sobre a história dos “garotos do calhau” e à tradição da mergulhança, atividade que começou com muitos jovens a mergulhar na baía do Funchal, para apanharem as moedas atiradas ao oceano pelos turistas e, nos anos 1950’, passaram a ganhar um montante razoável em dinheiro a troco de acrobacias no mar.

O Design Centre Nini Andrade Silva está de portas abertas de terça a quinta das 10 às 22 horas, e sextas e sábados, das 10 às 00 horas, estando a bilheteira e a exposição permanente com o horário de funcionamento diário entre as 10 e as 19 horas. E porque a alma também precisa de alimento, recomendam-se os snacks do DC Lounge, no espaço exterior e na sala Casa Gonçalves Zarco, com carta de pequeno-almoço às 10, almoço a partir das 12 e o chá da tarde marcado para as 15 horas. Aos gourmets fica a sugestão da carta do chef Miguel Laffan, no restaurante DC Atelier by Miguel Laffan, no piso 1, aberto de terça a quinta, das 18.30 às 22 horas; e de sexta a sábado, das 18.30 às 00 horas, para o qual são aceites reservas.

Tudo boas razões para (re)visitar a Pérola do Atlântico.

+ Design Centre Nini Andrade Silva
© Fotografia: Ricardo Lopes e Nick Bayntun

Partilhe com os amigos

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.