“Os desaparecidos” / TCSB

A co-produção internacional “Os desaparecidos”, a partir de Kafka, é o destaque no Teatro da Cerca de São Bernardo (TCSB), em Coimbra, esta semana e cremos que não vai querer perder.

“Amerika” ou “O Desaparecido” é o título do menos conhecido romance de Franz Kafka, escrito entre 1912 e 1914 e publicado em 1927. A obra “relata a insólita viagem de comboio pelos Estados Unidos de um jovem alemão, Karl Rossmann, forçado a abandonar a Europa por conflitos familiares. Depois de várias experiências e procurando fugir à engrenagem social que o oprime, Karl encontra uma companhia de teatro em Oklahoma, onde acredita poder encontrar o que procura: a liberdade, uma profissão e a paz consigo próprio.”

A Companhia de Teatro de Braga, em co-produção com as estruturas alemãs O-Team e Pathos Munchen, construiu a partir daí o espectáculo “Os desaparecidos” (“Die Verschollenen”), com dramaturgia de Katja Kettner e encenação de Samuel Hoff. A peça, que trazem ao palco do TCSB, parte da ideia do “Teatro de Oklahoma” como “um lugar utópico”, um “lar e um ponto de encontro” – “um espaço aberto no qual o Teatro e a realidade, as diferentes origens, a língua e a cultura são o ponto de partida para uma experiência comum”. Ideia potenciada pelo carácter internacional do elenco e pelas quatro línguas que são faladas em cena (português, alemão, inglês e ucraniano, com legendas em português). É a busca por esse lugar utópico, afirma Katja Kettner, que faz desse teatro – do Teatro – “um oásis de comunicação dentro de uma Europa globalizada” e permite a esta arte assumir-se como uma “contra-proposta à meritocracia capitalista”.

O espectáculo que estreou em Munique em outubro de 2014, já foi apresentado em Braga e em Berlim e regressa, agora, a Portugal para um novo período de digressão. Em Coimbra, é apresentado numa única sessão, no próximo sábado dia 23 de janeiro, pelas 21h30.


© Oficina de Ilustração e Pintura

E porque este Teatro-Escola é fiel às suas premissas, há também uma Oficina de Ilustração e Pintura, também no sábado, dia 23 de janeiro, mas ao longo da manhã e no princípio da tarde e estará sob a batuta de Ana Biscaia, para crianças entre os 8 e os 12 anos. Desta vez, a ilustradora conimbricence (distinguida em 2012 com o Prémio Nacional de Ilustração) propõe que cada criança ilustre um poema, a partir de um livro seleccionado para cada participante. No final, os vários desenhos serão cosidos e formarão um novo livro, que ficará em exposição no foyer do Teatro. A muito louvável iniciativa insere-se no programa “Sábados para a infância no TCSB”, que A Escola da Noite organiza desde 2015, com o objectivo de aproximar o público mais novo das diferentes formas de expressão artística, através de espectáculos de teatro, música e dança, oficinas, leituras de contos, entre outros. Neste caso, a oficina tem a duração de 4 horas e terá lugar entre as 10h30 e as 12h30 e entre as 13h30 e as 15h30 – é aconselhável efectuar inscrição prévia, uma vez que a lotação é limitada. Imperdível para a pequenada!

O Clube de Leitura Teatral tem, também, já divulgados o texto e a autora que estarão em destaque na próxima edição do Clube de Leitura Teatral, dinamizado pel’A Escola da Noite e pelo TAGV. Será a peça “O ano de Ricardo”, da dramaturga espanhola Angelica Liddell, e a sessão será dirigida pelo encenador Nuno M. Cardoso. A sessão terá lugar no dia 2 de Fevereiro e as sessões preparatórias (para quem estiver interessado em participar como leitor) serão a 26 de Janeiro (das 15 às 20 horas) e no próprio dia da leitura (das 11 às 13h e das 14h30 até à hora da apresentação). O Clube tem como objectivo divulgar o texto dramático e fomentar o gosto pela leitura de teatro entre o público em geral. As inscrições devem ser feitas através do e-mail específico do Clube de Leitura Teatral: clube.leitura.teatral@gmail.com.

E porque a vida no TCSB não pára, A Escola da Noite retomou em janeiro os trabalhos à volta da sua mais recente produção – “A Canoa”, de Cándido Pazó. O espectáculo volta a ser apresentado no próximo dia 28 de janeiro, em Santiago de Compostela, e regressa a Coimbra para apenas duas sessões para o público em geral, nos dias 30 e 31 de Janeiro (sábado às 21h30 e domingo às 16h00, respectivamente). Estreado em Setembro e encenado pelo próprio autor, o espectáculo aborda, de uma forma directa e tocante, o tema da violência doméstica.

Não deixe de ir ao Teatro. Não deixe de acicatar os mais pequenos a desenvolver talentos e amores. Não deixe de ler. Tome nota na agenda destas datas e apareça no Teatro da Cerca de São Bernardo. •

+ TCSB
© Fotografia de destaque: “Os Desaparecidos”.

Partilhe com os amigos:

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.