À procura do melhor jovem chef do mundo

A cidade de Milão, em Itália é, a 13 de outubro, palco da final S. Pellegrino Young Chef 2016, o evento mundial que, meses antes, tem encontro marcado em Barcelona, para eleger o melhor de Espanha/ Portugal, e onde Leonel Pereira, chef do São Gabriel, em Almancil, é um dos membros do júri.

Cem chefs dos quatro cantos do planeta compõem o júri da S. Pellegrino Young Chef 2016, que regressa para uma nova competição global com a alta gastronomia no sentido de nomear o melhor jovem chef do mundo, entre os quais estão os chefs Elena Arzak, David Higgs, Carlo Cracco, Gaggan Anand, Mauro Colagreco, Wylie Dufresne e Roberta Sudbrack.

O desafio é composto por quatro etapas, das quais destacamos a final de Espanha/ Portugal agendada para 23 de maio, no World Trade Center de Barcelona, e realizada sobre o olhar atento do júri que irá eleger o S. Pellegrino Young Chef Espanha/Portugal, entre os quais estão Leonel Pereira, chef do restaurante São Gabriel (1 estrela Michelin), em Almancil, Joan Roca, chef do Celler de Can Roca (3 estrelas Michelin), em Girona, na Catalunha ou Andoni Luis Aduriz, chef do Mugaritz (2 estrelas Michelin), em Gipuzkoa, Espanha.

Mas vamos por partes, pois até chegar à grande final é preciso passar por três etapas:

1 / Inscrição online
Abertas desde 1 de janeiro, todos os jovens chefs que queiram inscrever-se poderão fazê-lo até 31 de março de 2016 enviando, em inglês, a sua candidatura, acompanhada de um prato, acedendo aqui, a revista digital dos amantes da gastronomia. Os requisitos: Ter menos de 30 anos e ter, no mínimo, um ano de experiência de trabalho num restaurante como chef, sous chef ou chef de partie.

2 / Seleção regional dos semifinalistas e do vencedor regional
Os candidatos serão distribuídos por 20 regiões de acordo com a sua origem geográfica (Itália; França; Alemanha/ Áustria; Suíça; Espanha/ Portugal; Reino Unido/ Irlanda; Rússia/ Países Bálticos/ CEI; Noruega/ Suécia/ Finlândia/ Dinamarca; Europa de Leste; Bélgica/ Holanda/ Luxemburgo; países mediterrânicos; EUA; Canadá; África/ Médio Oriente; América Latina/ Caraíbas; Austrália/ Nova Zelândia/ ilhas do Pacífico; China; Japão; Coreia do Sul/ Taiwan/ Hong Kong/ Filipinas; Índia/ SriLanka/ Myanmar/ Tailândia/ Laos/ Vietname/ Malásia/ Singapura/ Indonésia/ Camboja/ Maldivas) e as inscrições serão avaliadas pelo centro ALMA, líder mundial na educação e formação em cozinha italiana que, durante o mês de abril fará a seleção dos primeiros dez finalistas de cada região, com base naquelas que são consideradas as cinco regras de ouro – ingredientes, aptidões, génio, beleza e mensagem.

3 / Finais regionais
Realizam-se de 1 de maio a 15 de agosto na cidade em que se celebrar a final local, onde cada finalista terá de preparar o seu prato para um júri regional cujo objetivo consiste em avaliar os pratos confecionados e, por fim, selecionar o vencedor – aqui entra a já referida final de Espanha/Portugal, em Barcelona.
Os 20 melhores jovens chefs serão anunciados em finais de agosto. E a cada um será atribuído um mentor, que assessorará e trabalhará com cada um dos jovens na confeção do seu prato apresentado na grande final – Andoni Luis Aduriz será o mentor do finalista de Espanha/Portugal.

4 / Grande final
Marcada para 13 de outubro de 2016, a grande final do S. Pellegrino Young Chef 2016 contará com a presença de cada um dos chefs finalistas das áreas mundiais supramencionadas, antecedida de dois dias de intensa competição e de confeção dos respetivos pratos diante do júri internacional – os 7 sábios –, que decidirão qual será o vencedor.

Entretanto, e a quem queira acompanhar esta competição, pode fazê-lo através do hashtag #SPYoungchef para não perder pitada dos acontecimentos inerentes ao evento.

Quem alinha neste desafio? •

S. Pellegrino Young Chef 2016
+ Fine Dining Lovers
+ ALMA

Partilhe com os amigos:

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.