Inside a creative mind – Arquitetura Portuguesa | Criatividade e Inovação

Álvaro Siza Vieira e Eduardo Souto de Moura, entre outros renomeados nomes ligados à arquitetura portuguesa, participam este março num ciclo de conferências e numa exposição que dão a conhecer a forma particular e única de pensar de arquitetos portugueses consagrados e a riqueza do trabalho quotidiano nos seus ateliês, no longo percurso entre as primeiras ideias e a obra edificada.

“Inside a creative mind – Arquitetura Portuguesa | Criatividade e Inovação” estará patente a partir de 18 de março, na Fundação Calouste Gulbenkian, num programa que engloba uma exposição e um ciclo de conferências. “Inside a creative mind [(Por) dentro de uma mente criativa]” é um projeto que se debruça sobre todo o processo criativo da conceção em Arquitetura, com curadoria de Eduarda Lobato de Faria, onde podem ser vistos projetos dos arquitetos que nos são tão familiares como: Aires Mateus, Álvaro Siza Vieira, ARX Portugal, Eduardo Souto de Moura, Gonçalo Byrne, Inês Lobo e João Luís Carrilho da Graça.

O ciclo de conferências, que arranca no mesmo dia em que inaugura a exposição – 18 de março – começa com Álvaro Siza Vieira que promete apresentar-se “num formato inovador, promovendo o diálogo com profissionais de referência em Arquitetura a partir de entrevistas conduzidas pela curadora, seguidas de uma conversa alargada à assistência“. Lente na Faculdade de Arquitetura da Universidade de Lisboa, há cerca de 30 anos, Eduarda Lobato de Faria reconhece que traçou este ciclo de conferências – cujo resultado se espera próximo de uma “masterclass” – a pensar, especialmente, nos estudantes de Arquitetura e futuros arquitetos, nos que serão motor de novas arquiteturas.

A par do ciclo de conferências, a exposição “Inside a creative mind” irá mostrar “desenhos conceptuais, esquissos, maquetes de estudo e finais, desenhos técnicos, desenhos digitais, fotografias de obra, entre outros materiais que contam a história dos projetos que serão exibidos e que foram selecionados livremente pelos seus autores“. Entre os diferentes ateliês que estarão na Gulbenkian, os materiais apresentados nesta exposição são bem díspares entre si: “Os arquitetos têm métodos e processos de conceção diferentes. A intenção é exatamente expor essa diversidade”, como explica a curadora Eduarda Lobato de Faria, que publicou “Imaginar o Real – O Enigma da Conceção em Arquitetura” (2014), com prefácio de Álvaro Siza Vieira e que foi o ponto de partida para este projeto. Na exposição serão ainda projetados sete filmes realizados por Catarina Mourão, “onde se pretende evocar a presença dos arquitetos na sala, falando sobre os projetos expostos“. “Dar a conhecer a experiência, o conhecimento, o pensamento, o método de trabalho e as ideias que conduzem a conceção dos projetos dos arquitetos convidados”, Eduarda Lobato de Faria.

Para organizar a sua agenda cultural, eis as datas a reter para o Ciclo de conferências, no Auditório 3, sempre às 18h30, com entrada livre:
18/03 – Álvaro Siza Vieira.
07/04 – Gonçalo Byrne.
14/04 – José e Nuno Mateus, ARX Portugal.
28/04 – Francisco e Manuel Aires Mateus.
12/05 – João Luis Carrilho da Graça.
19/05 – Inês Lobo.
02/06 – Eduardo Souto de Moura.

A Exposição estará patente na Sala de exposições temporárias do Edifício-Sede, piso 01, de 18 março a 6 junho 2016. A ir. A conhecer como nasce cada obra por cada arquiteto. •

+ Fundação Calouste Gulbenkian.
© Fotografia: Siza Vieira.

Partilhe com os amigos:

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.