Westway LAB 2016 / CCVF

O Westway LAB Festival está de volta à imparável cidade de Guimarães, para a sua 3.ª edição e o programa completo já foi apresentado, à imprensa, para vos acicatarmos. Assim, prepare a sua agenda, vamos dar-lhe uma suma do que vai poder encontrar, a norte, no mês de abril.

Este que é “o primeiro e único evento PRO em Portugal ligado à rede ETEP – European Talent Exchange Program“, e que a Mutante segue de perto desde a sua primeira edição – aqui – integra no seu programa Residências Artísticas, Talks, Showcases, Conferências PRO e Concertos, sendo um evento completo, único e um bom mergulhar na produção sonora global. Nomes de referência do panorama nacional e internacional vão passar por Guimarães, de 6 a 16 de abril, num formato sempre inovador que procura aproximar profissionais da área e público em torno da criação artística. Destaquemos os quatro momentos, ou pilares, deste festival:

As Residências Artísticas – O objetivo traçado pela organização Westway LAB é “formar um projeto musical temporário ou até efémero, combinado entre músicos nacionais e internacionais. Um processo de criação sem rede onde o ‘choque cultural’ é promovido enquanto ponto de partida para uma residência de curta duração que resultará em algo de muito imprevisível e autêntico no palco“. Esta é, também, uma nova forma encontrada para revelar “a criação contemporânea em tempo real, sem concessões, fórmulas ou predefinições, respondendo em corpo presente ao virtualismo dos dias que correm“. Prepara-se um cruzamento de artistas, num território localizado – Centro de Criação de Candoso -, com o devido estímulo para o erguer “de utopias sonoras que se configurem nas ideias do amanhã“.

As Conferências PRO  – Para esta 3.ª edição das Conferências PRO, o Westway LAB apresentará duas palestras com nomes de relevo na indústria da música independente internacional: Charles Caldas – da MERLIN – e Helen Smith – da IMPALA. As conferências têm, igualmente, uma “forte componente programática em torno da gestão musical: uma plataforma de conhecimento para managers de Portugal, Espanha e outros gestores internacionais, promovendo a troca de experiências profissionais, organizadas em parceria com a BIME – Bilbao International Music Experience“. Estão preparados painéis sobre novos festivais de música europeus, direitos musicais, edição de música e o trabalho de supervisão musical em trabalhos audiovisuais, bem como vários debates sobre diversos tópicos de interesse compõem a ordem de trabalhos das Conferências PRO 2016.  Todo um universo por detrás do que ouvimos em casa ou em concerto que é necessário conhecer e entender.

E as habituais Talks – A “criação em formato conversa na relação com o território. Eis o que as Talks promovem no âmbito do Westway LAB“. É um momento que se quer para o conhecimento mútuo entre artistas e público da cidade num ambiente informal e descontraído, permitindo a passagem de informação sobre a experiência de viver Guimarães na perspetiva da criação. Uma “semana retratada numa hora de conversa entre artistas, participantes e habitantes locais. A constituição de um corpo de várias partes articuladas de forma orgânica para que o processo de transformação seja total“. Momento que se crê, também, a não perder pelos visitantes de Guimarães que queiram expressar o que é criar fora dos grandes centros urbanos como Porto e Lisboa.

Não podiam faltar os Concertos, outro dos eixos fundamentais do Westway LAB – Este ano, os portugueses Filho da Mãe, PAUS e Rui Maia apresentam os seus novos trabalhos, ao vivo. Com Rui Maia, o álbum será apresentado em Guimarães uma semana após o seu lançamento. De destacar, ainda, a estreia absoluta do trio holandês My Baby em Portugal, eles que, com dois álbuns editados, “têm a capacidade inata de agarrar uma plateia do princípio ao fim com um som potente e eletrizante, que é a imagem de marca com que carimbam os concertos“. E porque este é um ponto onde querem já locais e horas, aqui seguem:
15/04, 21h00 – The Membranes + Coro de Jazz do Convívio, Grande Auditório (Palco) CCVF.
15/04, 22h00 – Showcases das Residências Artísticas + Sarah P., Café Concerto CCVF.
16/04, 17h00 – Gigmit Stage, Café Concerto CCVF.
16/04, 21h30 – Filho da Mãe, Pequeno Auditório CCVF.
16/04, 22h30 – My Baby, Grande Auditório (Palco) CCVF.
16/04, 23h30 – Paus, Grande Auditório (Palco) CCVF.
16/04, 00h30 – Rui Maia Live Act, Café Concerto CCVF.

Tomar nota de tudo. Consultar o programa, longo e detalhado, aqui. E visitar o Westway LAB, em Guimarães. •

+ CCVF
+ Westway LAB
© Fotografia: Filho da mãe por Renato Cruz Santos.

Partilhe com os amigos:

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.