“Pray for Peace – Arte contemporânea de Portugal e Japão”

Passados mais de 70 anos sobre o bombardeamento atómico de Nagasaki, e numa altura em que o mundo vive nova ameaça nuclear, seis artistas portugueses e oito japoneses reúnem-se em torno da comemoração da paz, na exposição “Pray for Peace – Arte Contemporânea de Portugal e Japão” que o Museu do Oriente inaugurou no passado dia 07 de dezembro.

Com recurso a materiais tão diversos como porcelana, papel de seda, madeira ou metal, as obras dos artistas Mami Higuchi (imagem acima), Júlia Pintão, Vitor Espalda, Acácio de Carvalho, Céu Costa e João Carqueijeiro cruzam-se nesta exposição com os trabalhos dos japoneses Mana Aki, Ryuta Endo, Tomiyuki Sakuta, Sanae Yamamoto, Choichi Nishikawa, Kazushige Hamamoto, Takeo Hasegawa e Takashi Yoshida. “Pray For Peace – Arte Contemporânea de Portugal e Japão” revela assim uma ligação inevitável entre os dois países, proporcionando um diálogo entre artistas que se influenciam reciprocamente e refletem sobre o tema da paz numa série de gravuras, xilogravuras, serigrafias e pinturas. A exposição é complementada por um conjunto de desenhos de crianças de escolas portuguesas e japonesas, elaborados sobre a temática da paz e apresentados em formato vídeo.

Este importante encontro de culturas, entre Oriente e Ocidente, procura, e bem, manter vivos os laços que unem Portugal e Japão – cujas relações históricas remontam a 1543 – e resulta de uma cooperação entre a Câmara Municipal do Porto, a Casa Museu Guerra Junqueiro, o Museu da Paz de Nagasaki, o Museu da Bomba Atómica de Nagasaki e a Matriz – Associação de Gravura do Porto, que têm vindo a desenvolver um importante trabalho de intercâmbio artístico.

O mundo mudou. O que foi feito em Nagasaki e Hiroshima já não é tolerado pela maioria dos países. A humanidade sofreu uma evolução. No entanto, ver as notícias revela que temos ainda um imenso caminho a percorrer. Temos que fazer com que as notícias de hoje se tornem em algo impensável amanhã, algo pertencente ao passado. Seria pretensioso pensar que este projecto é um grande passo nessa direcção, mas eu espero que muitos pequenos passos nos mantenham no bom caminho”, afirma a comissária da exposição, Mami Higuchi.

“Pray for Peace” estará patente até 31 de dezembro, podendo ser visitada de terça-feira a domingo entre as 10h00-18h00, e à sexta-feira o horário prolonga-se até às 22h00, tendo entrada gratuita a partir das 18h00.

A visitar, na pausa natalícia. •

+ Museu do Oriente
© Imagem: Mami Higuchi.

Já recebe a Mutante por e-mail? Subscreva aqui.