Birds are Indie: Novo vídeo + concertos

Nas vésperas de tocarem no Super Bock em Stock, os Birds Are Indie lançaram um novo teledisco para gáudio dos seus fiéis seguidores. Tirado do seu último álbum “Local Affairs” e realizado pela jovem promessa, na mestria da imagem e som, Silvana Torricella, “Close, but no cigar” fala-nos do choque de personalidades que surge entre pessoas que optam por tomar decisões e as que preferem deixar que o tempo as vá tomando; um de muitos quotidianos aqui bem retratado em música e, agora, em vídeo.

Para captar o espírito deste tema, Ricardo Jerónimo, Joana Corker e Henrique Toscano fecharam-se durante um fim-de-semana numa bem antiga casa nos arredores de Coimbra e foram preenchendo-se com as memórias que esta lhes parecia ir contando. O resultado final conjuga diversas sequências, umas mais planeadas, outras mais intuitivas, reflectindo a lógica da letra.

Depois de “Come into the water” e “Messing with your mind”, este é o 3.º single do álbum “Local Affairs”, gravado nos estúdios Blue House, e editado pela conimbricense Lux Records, que nos levou, há meses, a uma conversa por aqui.

Entretanto, e porque não existe algo como pássaros parados ou inactivos, os Birds Are Indie continuam a preencher a agenda de concertos. Nos próximos meses continuarão a andar de norte a sul do país e, como é habitual, também por Espanha (não resistem a voos migratórios de longo alcance).

Depois de ver e ouvir o novo teledisco, é tomar nota dos próximos concertos já confirmados:
23/11, 20h15 – Super Bock em Stock, Lisboa.
14/12, 23h00 – Centro de Artes e Espectáculos, Figueira da Foz.
19/01/2019 – TAGV (+ Spicy Noodles), Coimbra.
02/02/2019 – Hard Club, Porto.
07/02/2019 – Radar Estudios, Vigo (ES).
08/02/2019 – El Pequeño, Pontevedra (ES).
09/02/2019 – Torgal, Ourense (ES).
28/02/2019 – Teatro Aveirense, Aveiro.

Na bagagem para os concertos, o destaque natural para o último trabalho discográfico, mas sempre e inevitavelmente com espaço para tocar, aqui e ali, músicas dos três álbuns anteriores – “How music fits our silence” (2012), “Love is not enough” (2014) e “Let’s pretend the world has stopped” (2016).

A ouvir e reouvir. A tomar nota e a rumar aos concertos, para ouvir música feita por cá. •

+ Birds are Indie
© Imagem de capa: do teledisco “Close but no cigar”.

Já recebe a Mutante por e-mail? Subscreva aqui.

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.