Miramar: projeto de Frankie Chavez e Peixe

Frankie Chavez e Peixe são, agora, Miramar, embora venham de diferentes latitudes e tenham experiências distintas, estão unidos pelo seu trabalho exímio com a Guitarra. Neste início de 2019, apresentam “Miramar”, o disco homónimo a ser editado (em CD e vinil) esta sexta-feira, a 25 de Janeiro, e que já se encontra em pré-venda na Rastilho Records.

Ao vivo, o novo disco “Miramar” – com um alinhamento de 11 temas originais compostos por Peixe e Chavez – será apresentado pela primeira vez no mês de Março em três concertos agendados para 14/03 na Casa da Música, Porto, 26/03 no Teatro Villaret, Lisboa e a 30/03 no Salão Brazil em Coimbra. Estes espetáculos vão contar com uma forte componente visual em que imagens de arquivo escolhidas por Jorge Quintela vão servir de pano de fundo aos concertos.

A música dos Miramar é rica, sem nunca ser excessiva. É coerente, sem nunca ser repetitiva. É uma estrada que se percorre de forma contemplativa e que ora serpenteia até ao cume da mais alta montanha, ora se deixa ir planante, pelo calor preguiçoso do deserto, mas sempre a levar mais longe o som daquelas cordas que ressoam em diferentes caixas, com ou sem electricidade, e sempre como se os dois aqui fossem apenas um.

Peixe começou a dar nas vistas há mais de vinte anos, no som inconfundível dos míticos OrnatosVioleta, mas isso foi só o princípio de uma longa e rica viagem na música. Seguiram-se os Pluto, as experiências dos Zelig, as mais do que muitas colaborações e o resultado de todo o estudo e exploração das possibilidades do seu instrumento de eleição em dois grandes discos a solo – “Apneia” e “Motor”.

Frankie Chavez tem-se afirmado, desde que se estreou em 2010, como um dos mais estimulantes músicos da sua geração. Inspirado pelo Folk, pelos Blues e pelo mais clássico Rock tem levado – quer sozinho, quer acompanhado – a sua música cada vez mais longe, tudo muito à custa da relação singular que desenvolveu com aquilo que foi sempre o princípio de tudo: a Guitarra.

Juntos e apenas munidos de um instrumento que se transformou na sua extensão natural, Frankie Chavez e Peixe, prometem levar-nos a sítios onde nunca fomos e eles também não, através do virtuosismo do seu dedilhar.

Álbum a ouvir. Concertos a ir.
14/03, 21h30 – Casa da Música, Porto.
26/03, 21h30 – Teatro Villaret, Lisboa.
30/03, 22h00 – Salão Brazil, Coimbra.

Alinha? •

+ Miramar
© Fotografia: DR.

Já recebe a Mutante por e-mail? Subscreva aqui.

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.