Snarky Puppy, Jacob Collier, The Roots, Jessie J / edpcooljazz’19

Inevitavelmente, o Natal e a entrada de um ano novo podem distrair os mais atentos de notas obrigatórias, em agendas culturais. Assim, neste arranque de 2019, eis as mais recentes confirmações para a edição edpcooljazz do próximo verão: Snarky Puppy, Jacob Collier, The Roots, Jessie J. Tudo a tomar nota.

O Parque Marechal Carmona, em Cascais, prepara-se para receber Snarky Puppy e Jacob Collier a 16 de Julho. Uma noite, dois concertos memoráveis, em que Snarky Puppy e Jacob Collier vão atuar no mesmo dia, no festival mais cool de Portugal, tornando a noite ainda mais especial. Com todos os elementos para ser uma noite animada, os dois concertos terão lugar no Parque Marechal Carmona, com a paisagem natural a emoldurar a atuação de Jacob Collier e do grupo de jazz, Snarky Puppy.

Os Snarky Puppy, um grupo de jazz modernista, combina um profundo conhecimento e respeito pela tradição musical com a inovação conceptual. Vencedores de quatro Grammys, os Snarky Puppy percorreram um caminho de dez anos e tornaram-se uma referência para o mundo do jazz. O grupo foi vencedor dos Grammy Melhor Performance R&B em 2014, JazzTimes Readers Poll para Melhor Banda em 2015 e Melhor Álbum Instrumental Contemporâneo em 2016 e 2017. Conhecido pelos apaixonados de jazz como a perfeita combinação entre a música instrumental, funk, freejazz e R&B da atualidade mundial. Começando no primeiro álbum “The Only Constance” 2006 e chegando até ao mais recente trabalho “Culcha Vulcha” 2016, os fãs continuam a ser fiéis a temas como “Lingus”, “What about me?”, “Tavora” ou “Binky”.
Jacob Collier é outra estreia do edpcooljazz. Collier captou a atenção de Quincy Jones através de covers que foi publicando no Youtube de clássicos como “Isn’t She Lovely” ou “Pure Imagination”, de Stevie Wonder. O jovem artista é compositor, produtor, toca vários instrumentos como guitarra, bateria, baixo, ukulelé, e dono de uma voz profunda que toca o público. Entre várias colaborações, Jacob Collier já colaborou com Dr. Dre e com os acima confirmados Snarky Puppy, para o álbum “Family Dinner – Volume 2”. Com apenas dois álbuns, “In My Room” (2016) e Djesse (2018), Collier já ganhou dois Grammys na categoria de Melhor Arranjo, Instrumental ou Acapela e Vocal. 

The Roots, atualmente residentes como banda e parceria de Jimmy Fallon no seu programa “Late Night”, marcam presença na edição de 2019 do festival, numas das raras aparições na Europa, no dia 09 de Julho, no Parque Marechal Carmona em Cascais.
Em 2002, a música “The Seed” (colaboração com Cody Chesnutt) transportou a banda para uma dimensão de maior reconhecimento, nunca perdendo a áurea de banda de culto, que o mundo vem reconhecendo na última década como sendo artistas absolutamente incontornáveis nos dias de hoje. O reconhecimento chega de todas as áreas artísticas. Da colaboração com Elvis Costello no álbum “Wise up Ghost”, passando por ligações a John Legend e prémios ganhos em parceria com Erykah Badu, os The Roots apresentam-se na atualidade como um dos coletivos mais importantes e reconhecidos na música atual.
O caminho foi iniciado na Philadelphia High School for Creative Performing Arts onde o rapper Black Thought (Tariq Trotter) e o baterista Questlove (Ahmir Khalib Thompson) se conheceram e cedo se destacaram por performances que se tornaram lendárias. O caminho levou-os a clubs nos Estados Unidos da America e mesmo até abordagens à Velha Europa. Em Janeiro de 1995 avançam com “Do You Want More?!!!??!!”, o primeiro álbum gravado para uma editora major. A diferença aconteceu logo nesse momento: ao invés dos inúmeros samples utilizados em álbuns de hip-hop, o álbum foi gravado sem recurso a qualquer tipo de material pré-gravado ou existente.
A diferenciação do grupo foi sendo tão notória que rapidamente chegaram os Grammys, nomeações para diversos prémios, e tornaram-se destaque em festivais de renome por todo o mundo como o norte-americano Lollapalooza ou o mítico Montreaux Jazz Festival (Suiça). Atualmente são muito mais do que um fenómeno do universo da música urbana, e do hip-hop em particular, os The Roots concentram em si a coolness da atualidade. Por todas as razões, que vão da qualidade musical impar, até à vibe ao vivo, é fácil perceber quão único e raro é o momento de os poder ver na Europa, o dia 09 de Julho. É um compromisso obrigatório nas agendas dos apaixonados por música autêntica! Give it up for The Roots!

A inglesa Jessie J (Jessica Cornish) estreia-se no edpcooljazz a 10 de Julho. Estrela maior da pop mundial, a cantora e compositora apresenta-se no Hipódromo Manuel Possolo, em Cascais, para uma noite de muita soul, funk e pop de nível mundial.
Nascida na zona Este de Londres, cedo se destacou precisamente no lado oposto da cidade (Oeste) num musical de Andrew Lloyd Webber (“Whistle Down the Wind”). Aos 18 anos assina contrato publishing com Sony mas foi com a concorrente – Universal – que editou o primeiro álbum (“Who You Are”, 2011). Para o debut rodeou-se de reputados escritores de canções como Dr. Luke (colaborador de Katy Perry, Kelly Clarkson, entre outros) e Labirinth (produtor de R&B), entre outros. “Do it like a Dude” (originalmente escrito para Rihanna) captou a atenção do público e rapidamente chegaram os prémios e o reconhecimento dos media.
Seguiram-se as digressões por todo o mundo, bem como ter sido convidada para júri do programa televisivo “The Voice” (versão do Reino Unido), e mesmo chegando a fazer parte do elenco de estrelas, que incluiu Tom Jones e will.i.am, para celebrar o Diamond Jubilee da Rainha Elizabeth II. Jessie J foi conquistando um caminho muito próprio desde os seminais singles como “Domino” e “Price Tag” (2011) – o vídeo da música conta atualmente com mais de 600 milhões de views no youtube.
Do Reino Unido para a Austrália, a saga do The Voice continuou, as colaborações sucederam-se (Pharrell Williams, Diplo, entre outros), a participação em bandas sonoras foi um sucesso – quer para “50 sombras de Grey” com a versão de “I Got You (I Feel Good)” (James Brown), quer para a “Escolha Perfeita 2” com o tema “Flashlight”, até chegar ao mega sucesso com “Bang Bang” lançado em parceria com Ariana Grande e Nicki Minaj, absolutas estrelas de calibre mundial.
As pistas para o futuro são dadas com músicas como “Queen”, com vídeo lançado em Maio de 2018, elevando ainda mais a fasquia de uma voz e personalidade absolutamente únicas. A noite de 10 de Julho tem todas as condições para se tornar lendária. Uma estrela mundial, um espaço emblemático e um festival impar. Obrigatório!

Assim, já confirmados no cartaz da 16ª edição do EDPCOOLJAZZ estão: Diana Krall, Tom Jones, Jamie Cullum, Snarky Puppy, Jacob Collier e The Roots e Jessie J.
Um verão bem cool, a não perder. •

edpcooljazz
edpcooljazz 2019
© Imagem de capa: The Roots, DR.

Já recebe a Mutante por e-mail? Subscreva aqui.