“3 MESES PARA O FUTURO!” / Coimbra

Verdade inabalável, faltam três meses para 2021. Logo, faltam três meses para o futuro. Com um 2020 a ser, quase de certeza, o mais estranho/ indefinido/ caótico de que temos memória, em Coimbra isso não é razão para não fazer acontecer, para não agitar águas, tudo sempre e inequivocamente a respeitar as recomendações da DGS.
Pela máfia (ou mão) da Blue House nasce a iniciativa “3 MESES PARA O FUTURO!” à qual nos aliámos, junto com outras entidades e parceiros.

• [ACTUALIZAÇÃO: Em virtude do momento que ainda atravessamos, a programação da iniciativa tem vindo a sofrer alterações. Para esta recta final de 2020 este é o alinhamento que a BLUE HOUSE tem para si.
CARTAZ DE DEZEMBRO ACTUALIZADO A 07/12/2020
Para horários dos eventos de dezembro, aconselhamos o contacto directo com a BLUE HOUSE pelo email coimbra.bluehouse@gmail.com.
Abaixo, na continuidade desta nota, poderá ler mais sobre cada um dos eventos.] •

Como se lembram, na semana passada falámos no nosso Facebook – (aqui) – do ciclo de Cine-Concertos – que começaram no sábado passado de forma irrepreensível com Luís Pedro Madeira no comando. Hoje, trazemos um pouco mais de informação para esta nota que, avisamos desde já, estará sempre em constante actualização, com mais e fresca informação do que irá preencher este último trimestre de um duro 2020, em Coimbra, no âmbito desta super e louvável iniciativa.
Tudo possível graças a uma equipa BLUE HOUSE que merece a sua e a nossa presença por não se deixarem vencer num ano difícil, não só e também, para a Cultura e todos os que nela trabalham.

[PROGRAMA DE “CINEMA AO PIANO” SOFREU ALTERAÇÕES FACE AO MOMENTO QUE ATRAVESSAMOS COM HORÁRIOS DE DEVER DE RECOLHIMENTO; POR FAVOR, CONSULTE O CARTAZ NO INÍCIO DESTA NOTA].

Abraçando sem hesitar estes “3 MESES PARA O FUTURO!”, na semana passada falámos, como acima mencionámos, do alinhamento para “CINEMA AO PIANO: FILMES MUSICADOS” para abrir os vossos vorazes apetites culturais. Pedimos que abrissem as vossas agendas, pois a BLUE HOUSE, em parceria e na curadoria com FILA K CINECLUBE, tinha acabado de apresentar sete cine-concertos. Neste alinhamento conjuga-se o visionamento de clássicos do cinema com interpretações ao vivo, em tempo real, de diversos músicos da cidade de Coimbra. Estas bandas sonoras terão como base o piano de cauda do espaço àCapella, onde decorrerão os espectáculos, em Coimbra. De outubro a dezembro, alguns sábados e domingos, sempre às 17h00.
Estivemos presentes na estreia e só temos a repetir e a reforçar que são obrigatórios! (Reserve o seu bilhete: mail.acapella@gmail.com / coimbra.bluehouse@gmail.com).

Hoje, a novidade que vos trazermos – aqui e também nas nossas redes sociais – é “CAFÉ CURTO: SHOWCASES MUSICAIS”. A Câmara Municipal de Coimbra – que não poderia ficar de fora desta iniciativa – junto com a produtora BLUE HOUSE apresentam no Café-Concerto do Convento São Francisco este ciclo de programação com início hoje, dia 13 de outubro e encerramento a 15 de dezembro. Hoje, se quer terminar o dia com uma boa disposição viciante, não deixe de ver e ouvir o nosso esculápio de eleição Senhor Doutor, para começar com o pé direito este ciclo.
Os dez Showcases Musicais – com músicos com forte ligação à cidade de Coimbra – terão lugar todas as terças-feiras, entre as 19h00 e as 19h30. (Entrada gratuita).

Agora, pausa para jantar. Sim, “3 MESES PARA O FUTURO!” contemplará, também, o ciclo “JANTAR COM: GASTRONOMIA MUSICAL” que abriu as portas com o inconfundível de voz hipnotizante JP Simões. O ritmado jantar, no restaurante República da Saudade, teve lugar no dia 15 de outubro, com início às 19h30 e terminou lá para as 23h30.
A noite foi um sucesso absoluto e no ar ficou a vontade que mais momentos assim se repitam, para além de 2020.
Seguem-se Portuguese Pedro a 29/10; Filipe Furtado a 12/11; In.Dia a 26/11; Raquel Ralha & Pedro Renato a 03/12 e Senhor Doutor a 17/12, sempre às quintas-feiras, na República da Saudade entre as 19h30 e as 23h30.
(Para garantir o seu lugar, à mesa: reservas@republicadasaudade.com / coimbra.bluehouse@gmail.com // Preço: 20€ – inclui momento musical + jantar com entradas, prato, sobremesa, café, excepto bebidas).

[PROGRAMA DE “CONCERTOS” SOFREU ALTERAÇÕES FACE AO MOMENTO QUE ATRAVESSAMOS COM HORÁRIOS DE DEVER DE RECOLHIMENTO; POR FAVOR, CONSULTE O CARTAZ NO INÍCIO DESTA NOTA].

Como não pode haver futuro sem concertos (mesmo que repensados na sua logística), eis o ciclo “CONCERTOS: APRESENTAÇÕES AO VIVO” que teve início no passado dia 02 de outubro com os Wipeout Beat, no Salão Brazil em Coimbra. A BLUE HOUSE, em parceria com diversos espaços da cidade de Coimbra, apresenta a programação de diversos concertos, onde se conjugarão projectos recentes com nomes já bem reconhecidos do público.
Ao longo de 3 meses, de cantautores a bandas, de teatros a espaços mais intimistas, a música ao vivo continuará a fazer parte das nossas vidas, sempre de forma responsável e segura.
(Informação sobre entradas e bilhetes: coimbra.bluehouse@gmail.com e directamente com os espaços envolvidos).

Quase a terminar, deixamos no ar o “LADO C : CONVERSAS COM DISCOS”. A BLUE HOUSE, em parceria com o CoLAB, a Lucky Lux e a Coolectiva apresenta um conjunto de conversas em torno de discos. Tendo como anfitriões duas figuras incontornáveis da música de Coimbra, falamos de Pedro Serra e de Rui Ferreira, (ambos com estabelecimentos comerciais na Baixa da cidade), cada emissão deste ciclo, em livestream, sempre entre as 19h00 e as 19h30, terá ainda a participação de Filipa Queiroz (Coolectiva) e um convidado que trará consigo um disco que lhe é especial.
Para assistir ao livestream é só sintonizar no Facebook da Coolectiva (aqui).

E para encerrar, a mais recente novidade: “IDEIAS TROCADAS: NOVOS BICHOS, O FUTURO DA CULTURA”. Um Ciclo de mesas redondas, onde poderão contar com um leque de notáveis convidados, para discutirem o Futuro da Cultura, em Coimbra, à boleia do Miguel Torga.
Uma parceria da Blue House com a Câmara Municipal de Coimbra, a decorrer no CAV – Centro de Artes Visuais e na Casa Municipal da Cultura, para a qual a Mutante foi desafiada a arregaçar as mangas e dar corpo ao manifesto.

O futuro não se constrói sem alicerces seguros num passado com história. Inabalável verdade. Agarremos então num nome do passado, sempre obrigatório no presente e nos futuros que virão.
Homem que fez de Coimbra, com “o diabo dentro dela”, a sua casa e nela “levitou”.
Miguel Torga é transversal a toda a cultura, cidade e suas gerações; e também ele a precisar de se ver revivido, revisitado, reinterpretado, assim o cremos.
Porém, desenganem-se. Não é sobre ele que falaremos. Não se trata, também, de lhe fazer mais uma directa homenagem. Estamos só com Ideias Trocadas.É sim um repensar através dele. É um mergulhar sem artifícios no seu pensamento tantas vezes mordaz dos seus “Diários” acutilantes. Para cada sessão, partiremos sempre de diferentes passagens (talvez importunas) para inquietar quem connosco se sentar, para indagar sobre o futuro da Lusa Atenas, sobre a sua evolução enquanto cidade cultural, sobre a cidade que queremos construir, que queremos sentir à flor da pele e que viva na nossa alma. É um ultimar à premente reflexão sobre a cidade, que é nossa, para uma sincera Capital Europeia da Cultura, de todos e para todos.E tudo começa assim, com Torga:

Arte sincera, política sincera, amor sincero… E o que isto é, explicado por um dicionário! O sábio que disse que os músculos da laringe é que pensavam, disse bem. São eles, na verdade, que pensam e articulam as palavras. O pior é o que permanece inexprimível na alma de cada um“.

PROGRAMA:
O homem ou é um indivíduo, ou não é nada. Tudo, menos perder a confiança que é preciso ter no semelhante, base de todo o convívio e de toda a colaboração. (Miguel Torga).
05/11 – 18h00, CAV – CENTRO DE ARTES VISUAIS
MODERADORES: Sérgio Santos / Sara Quaresma Capitão.
CONVIDADOS: António Ferreira; Filipa Alves; Mário Montenegro; Ricardo Jerónimo.
Ou a nossa amizade é realmente muito forte, ou isto é um deserto tão deserto que um homem quando agarra uma palmeira não a larga mais. (Miguel Torga).
06/11 – 18h00, CAV – CENTRO DE ARTES VISUAIS
MODERADORES: João Gaspar / Sara Quaresma Capitão.
CONVIDADOS: Fernando Matos Oliveira; Gonçalo Barros; Isabel Craveiro; João Fong.
Não me sinto um destruidor; o que quero é que tudo nasça com a força que as cousas verdadeiras e naturais merecem, e que o ranço velho não estrague o azeite novo. (Miguel Torga).
19/11 – 18h00, CAV – CENTRO DE ARTES VISUAIS
MODERADORES: Sara Mendes / Sara Quaresma Capitão.
CONVIDADOS: Delfim Leão; José Miguel Pereira; Padre Nuno Santos; Pedro Serra.
O artista de agora, se quiser persistir, tem de ser um homem de acção. — Mas que acção? Ajudar a construir um mundo que o nega? Ajudar a destruir um mundo onde ele próprio já não vive? A acção dum artista é fazer a sua obra. (Miguel Torga).
20/11 – 18h00, CAV – CENTRO DE ARTES VISUAIS
MODERADORES: Fausto da Silva / Sara Quaresma Capitão.
CONVIDADOS: Cristina Faria; Ricardo Dias; Rui Ferreira; Wagner Merije.
Uma arte para todos, ou uma arte para cada homem? Quem é o artista verdadeiro capaz de arcar com a responsabilidade de ficar à altura de todos? (Miguel Torga).
10/12 – 18h00, CASA MUNICIPAL DA CULTURA
MODERADORES: Filipa Queiroz / Sara Quaresma Capitão.
CONVIDADOS: Hélder Bruno; Isabel Worm; João Marco Lopes; Pedro Ferreira.
Até que ponto é o artista um anormal, não sei nem quero saber. A anormalidade nunca me meteu medo, se é criadora. Agora até que ponto o homem normal combate o artista e o quer destruir, já me interessa. A normalidade causou-me sempre um grande pavor, exactamente porque é destruidora. (Miguel Torga).
11/12 – 18h00, CASA MUNICIPAL DA CULTURA
MODERADORES: Isabel Simões / Sara Quaresma Capitão
CONVIDADOS:Assunção Ataíde; Carina Gomes; Pedro Lopes; Pedro Medeiros.
Entrada gratuita, mas limitada a 20 pessoas, por isso confirme a sua presença através do email: coimbra.bluehouse@gmail.com .

E mentimos, ainda não era o fim das novidades no dia de hoje, dia 03 de novembro.
Aqui fica a apresentação de mais um Ciclo, que começa já amanhã, quarta-feira dia 04 de Novembro, na Casa da Escrita. A Blue House, em parceria com a Câmara Municipal de Coimbra, apresenta “TOCAR PALAVRAS: LEITURAS SONORAS”, um conjunto momentos que juntam a palavra e a música, através de um jogo único entre as sílabas e as notas, entre o poeta e o músico.
Este ciclo terá a curadoria musical da agência Blue House e literária da editora Bruaá, realizando-se na Casa da Escrita, todas as quartas-feiras (excepto a última sessão que será a uma terça-feira), às 19h00, entre os dias 04 de novembro e 22 de dezembro.
Tocar Palavras é um ciclo de leituras em voz alta. Um exercício de partilha de leituras sonoras feitas por um grupo de intérpretes que fazem da matéria literária um objecto artístico e que darão corpo sonoro a um sem-número de excertos de palatáveis nacos de prosa nacional e internacional. Para a 1ª sessão, amanhã dia 04 de novembro, na Casa da Escrita, será lido por Miguel Gouveia o texto “Fernando Ressoa:um mito do tardo-simbolismo?”, que não é mais que a inclassificável, e praticamente inédita, comunicação de Tristão E. Vosset no I Congresso Ressoano de Vale de Parra. Uma paródia dos estudos pessoanos e da poesia de Fernando Ressoa, aliás Pessoa.

PROGRAMA:
04/11, 19h00 – Miguel Gouveia + Jorri
11/11, 19h00 – Helena Faria + Gonçalo Parreirão
18/11, 19h00 – Igor Lebreaud + Rapaz Improvisado
25/11, 19h00 – Tekoha (Alexandre Valinho Gigas + Guilherme da Fonseca)
02/12, 19h00 – Miguel Gouveia + Jorri
09/12, 19h00 – Helena Faria + Gonçalo Parreirão
16/12, 19h00 – Igor Lebreaud + Rapaz Improvisado
22/12, 19h00 – Tekoha (Alexandre Valinho Gigas + Guilherme da Fonseca)

Sem nunca deixar a sua máscara em casa, sempre com o cuidado de ter as mãos bem embebidas no atualíssimo álcool-gel, não deixe de marcar presença em todos, metade ou só muito pontualmente em alguns destes eventos que aqui vos entregamos.
Muito mais está por divulgar, muito mais irá acontecer.
Estejam atentos à vossa Mutante e… Faltam “3 MESES PARA O FUTURO!”. Aproveitem ao máximo. •

+ BLUE HOUSE – Site
+ BLUE HOUSE – Facebook
+ Café-Concerto – Convento São Francisco
+ Fila K CineClube
+ à Capella
+ República da Saudade
+ Liquidâmbar
+ CAV
+ Casa Municipal da Cultura
+ Casa da Escrita

Já recebe a Mutante por e-mail? Subscreva aqui.

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.