“Midnight Presents” / Tracy Vandal & John Mercy

Segurem as vossas castanhas deste chuvoso Verão de São Martinho que vem por aí novas sonoridades para ouvidos exigentes e sequiosos de um universo mais alternativo e independente, que bebe inspiração na infindável fonte da Folk Americana. Falamos de “Midnight Presents”.

O álbum Midnight Presents, que nos chega neste mês de novembro, nesta precisa semana, é o fruto da longa parceria da vocalista escocesa Tracy Vandal (Tiguana Bibles) e do multi-instrumentista João Rui (John Mercy, a Jigsaw). Chegam-nos, estas novas sonoridades, com o prenúncio de um álbum feito de memórias e raízes, através de canções que influenciaram músicos que transformaram o panorama musical alternativo. São canções que influenciaram artistas como Tom Waits, Johnny Cash, Nick Cave entre tantos outros. Este álbum assegura que estas músicas são devolvidas à vida através dos olhos e da arte de Tracy Vandal e John Mercy, para que possam seguir o seu caminho e continuar a inspirar outras gerações de escritores e cantores, com um toque vincadamente seu.

Tracy Vandal escolheu, intencionalmente, temas que foram originalmente interpretados por homens para lhes encontrar e lhes dar uma nova perspetiva, mas nunca sem deixar que o tema se desenquadre do espectro das canções mais negras do Folk Americano. São histórias de perda, injustiça, redenção e que lidam também, inevitavelmente, com a perda do amor. 
Um disco que nos sugerem que degustemos lentamente, se possível à lareira, sob o breu do céu que reina lá fora. Que nos chegue o disco às mãos para tamanha degustação auditiva.

Para nos acicatar, ainda mais, a curiosidade, depois de em janeiro de 2021 terem lançado o primeiro single de Midnight Presents, dão-nos agora mais um isco, com sorriso de soslaio de certeza assumido, com o segundo single que antecipa o lançamento do disco nesta sexta-feira. 

Foi numa pausa de fim-de-semana em Santa Maria da Feira que Tracy descobriu uma gruta feita à mão e pensou que seria um óptimo pano de fundo para um vídeo. E, claro, o vídeo nasceu e deu neste isco.
Sempre com a influência do seu amor pelo filme noir, como se observa nos seus vídeos anteriores, sentiu a inspiração de Orson Welles e Marlene Dietrich em “A Touch of Evil” e misturou-a algumas das suas visões mais tradicionais de Folk Horror, incluindo a aparição de um cowboy, desta vez, para sugerir a presença do próprio enigmático John Mercy. Com Bruno Pires na câmara e o simpático André Gatões como ‘O Cowboy’ tentaram evocar uma imagem enquanto apanhados numa trovoada que se pode ver um pouco pela chuva a cair numa das tomadas. 
O resto é deixado à imaginação dos espectadores como deve ser sempre!

O álbum foi gravado por John Mercy e Tracy Vandal no Blue House Studio em Coimbra, teve como tema de antecipação “Still As The Night” (final de 2021) e será editado este 11 de novembro com o selo da Lux Records com apresentação marcada para o dia seguinte, dia 12 de novembro, no Salão Brazil, em Coimbra.

Ao vivo, são acompanhados por alguns músicos da fina flor musical de Coimbra: no baixo Pedro Antunes (Bunny Ranch, Wipeout Beat, Subway Riders, Psicotronics, John Mercy & The Dead Beats), nas teclas Sérgio Costa (Belle Chase Hotel, Animais, Mancines, Millions) e na bateria por Luis Formiga (Animais, Mancines, John Mercy & The Dead Beats).

Um álbum a ter de ouvir, a partir de dia 11 de novembro. Um concerto para ir, esta semana. •

+ Tracy Vandal & John Mercy
© Fotografia: Bruno Pires.

Já recebe a Mutante por e-mail? Subscreva aqui.