Festival de Artes na Paisagem / Safira’14

Safira é pedra preciosa e é, também, um festival, precioso no nosso Alentejo que reflete a vontade de encontrar formas alternativas de materialização do potencial cénico (e ambiental) do montado alentejano, é o Festival de Artes na Paisagem. Acontecimento artístico concebido em estreita ligação com o meio natural que lhe serve de suporte e inspiração, de regresso este ano.

A paisagem e os elementos que a definem a planície alentejana constituem a essência do evento e o ponto de partida para o trabalho de modelação espacial, por sua vez, que dá origem aos vários pontos de interesse existentes no recinto, onde se vão desenrolar os espetáculos e demais atividades. A música, essencial ao projeto, ouvir-se-á num palco principal, à noite, e vários outros espaços foram pensados – em função das especificidades do ecossistema e da paisagem local – para outros eventos, a várias horas do dia: o bosque – manhã, a arena e o vale – fim da tarde… Apelativo, concorda? Neste contexto, e a par de um diversificado conjunto de espetáculos, o Safira volta a ter uma componente de land art, enquanto marca importante da sua identidade – a arte na paisagem.

Mas mais traços identitários há neste Festival de Artes na Paisagem (alentejana):
Integração – a beleza da paisagem constitui é o mote do Festival, fornecendo os recursos e o cenário que inspiram as obras, os espectáculos, e os momentos de lazer;
Originalidade – um dos objectivos do Festival, é fazer algo diferente do comum, apresentando projetos que não façam parte da oferta cultural mainstream. A vontade é aumentar a aposta em obras criadas no local, em regime de residência artística;
Multidisciplinaridade – não é apenas um evento de música, dança, ou artes performativas, mas sim de um espaço de partilha entre várias disciplinas artísticas;
Abrangência – um evento para toda a família, alargado a várias faixas etárias;
Diversão – uma experiência de lazer – de matriz cultural – estimulante e divertida, que não vai esquecer.

SAFIRA, é-nos apresentado como um festival muito cool e que está de volta, em 2014, para partilhar um programa de qualidade, na maravilhosa paisagem do montado alentejano, em Montemor-o-Novo, dia 5 de julho. Já confirmados:
Filho da Mãe, que leva na bagagem o seu último trabalho discográfico “Cabeça”, composto e gravado a curta distância de Safira (no Espaço do Tempo | Montemor);
Mundo Perfeito, que subirá ao palco com “By Heart”, peça criada, encenada e interpretada por Tiago Rodrigues;
António Cabrita e São Castro | ACSC, para apresentarem a sua obra “Wasteland”;
E falta divulgar o nome da banda que irá encerrar a noite, prevendo-se novidades para breve. A entrada é livre, mediante inscrição prévia. Vai passar o 5 de julho onde?  •

+ Safira
© Fotografia: Safira.

 

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.