Cistermúsica 2015 / Alcobaça

Organizado pela Academia de Música de Alcobaça e pela Câmara Municipal de Alcobaça, o Cistermúsica – Festival de Música de Alcobaça é, de há muito, um dos mais prestigiantes eventos do género no país, com uma crescente qualidade artística, fruto de uma programação consistente e sempre ambiciosa (no bom sentido), e anualmente inclui alguns dos melhores intérpretes de música e de dança na cena nacional e internacional.

A edição de 2015 do distinto Cistermúsica, que tem como premissa a democratização da música clássica em comunhão com o património histórico-religioso, vem estabelecer parcerias com municípios que, à semelhança de Alcobaça, possuem património edificado imensurável de Cister, constituindo uma rota cultural e tornando esta edição geograficamente mais abrangente do que nunca. Ao abrigo dessas parcerias o Cistermúsica chega assim a outros palcos do país, de Santarém a São Pedro do Sul, passando por Lisboa e Coimbra, o que dará uma dimensão nacional ao festival e uma projeção sem igual do património cisterciense. Deixando a premissa, falemos do mote para o XXII Cistermúsica: os 25 anos da classificação do Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça como Património da Humanidade, celebrando a memória histórica construída e universal de um dos mais importantes e emblemáticos mosteiros da ordem de Cister. Para 2015, reforçou-se a aposta na música antiga e na criação contemporânea, numa programação equilibrada eclética e abrangente, na combinação de grandes clássicos, descobertas valiosas e obras do património musical português. Numa edição com uma clara e forte componente internacional, que inclui a primeira vinda a Portugal de vários grupos e solistas, o Cistermúsica mantém a aposta em jovens valores e na participação de músicos destacados de Alcobaça e do país.

Indo um pouco ao pormenor, dirigido pela consagrada Brigitte Lesne, o grupo francês de música medieval Discantus propõe polifonias do mosteiro cisterciense de Huelgas e música da corte de Afonso, o Sábio. Pela primeira vez em Portugal, o coro de câmara Les Éléments propõe uma viagem pelo sacro mediterrâneo, combinando os intemporais Victoria, Gesualdo ou Lotti com música dos nossos dias. A Capella Duriensis regressa com reportório gregoriano do scriptorium de Alcobaça e polifonia portuguesa, uma volta a não perder. Num salto à música barroca, que se faça ouvir o jovem grupo Los Temperamentos, com músicos da Hungria, da Alemanha, do México e da Colômbia, promete ser uma lufada de ar fresco com um programa com música do Velho e do Novo Mundo: El Galeón 1600.

Como exemplo nos destaques, a presença do Duo Amal, a união de um pianista israelita e um pianista palestiniano que tem causado sensação na cena internacional pelo virtuosismo com que explora o reportório para dois pianos, neste caso de Schubert, Rakhmaninov, Chostakovitch e Prokofiev, além de duas obras recentes. Voltando a estreias em terras lusas, o Gould Trio que traz três joias do repertório de trio com piano (Beethoven, Brahms e Ravel) e uma primeira audição do escocês James McMillan. Participando numa noite non-stop no Mosteiro com a Academia de Dança de Alcobaça, o Moscow Piano Quartet (que também celebra uns 25 anos, em 2015) fará a estreia de uma obra encomendada compositor alcobacense Daniel Bernardes, num programa que inclui Beethoven e Dvořák.

Outro músico alcobacense que é falado neste Cistermúsica é o contratenor Luís Peças, cuja voz será ouvida em duas freguesias do concelho (e não só), em parceria com a cravista Jenny Silvestre. e porque não só de música se faz esta Ordem (musical) de Cister, o espaço merecido para a Dança. O destaque, aqui, vai para a primeira presença no Cistermúsica da Companhia Nacional de Bailado (CNB), com uma coreografia da imensa Olga Roriz, “Orfeu e Eurídice”, e música de Gluck. Outro destaque recai no espetáculo com uma nova coreografia da jovem Margarida Belo Costa.

Na sequência de êxitos além-fronteiras, a Banda de Alcobaça e o Coro Lisboa Cantat abrirão o festival com um bem conhecido “clássico” do século XX: a cantata “Carmina Burana”, de Carl Orff. Numa alusão (que tem humor nas entrelinhas) à mais famosa especialidade gastronómica de Alcobaça – o frango na púcara (se nunca provou, está na hora) – a Orquestra Gulbenkian interpreta a Sinfonia “A Galinha” de Haydn, num programa que inclui o amado “Concerto para Violino de Mendelssohn” (tocado pelo jovem vencedor do Prémio do Estoril 2014, Vladimir Tolpygo) e obras de Bomtempo e Luís de Freitas Branco (de quem se assinalam os 125 anos do nascimento). E, por fim, o que promete ser inesquecível, o concerto de encerramento – o Requiem de Mozart – a ser ouvido na Nave Central do Mosteiro, pela orquestra Sinfonietta de Lisboa, o Coro Ricercare e um excelente grupo de solistas, com uma multidão digna da obra-prima de Mozart e de uma igreja ímpar do nosso país. Uma pequena suma do programa:

26/06, 22h00 – Carmina Burana, de Carl Orff – CONCERTO DE ABERTURA / Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça, Claustro do Rachadouro.
27/06, 11h00 – O Carnaval dos Animais Academia de Dança de Alcobaça / Centro Cultural Gonçalves Sapinho, Benedita.
27/06, 19h00 – Orquestra de Saxofones Academia de Música de Alcobaça / Museu do Vinho, Alcobaça.
27/06, 21h30 – Jenny Silvestre e Luís Peças, Música Barroca (Cravo e Contratenor) / Igreja Matriz de Pataias.
28/06, 18h00 – Jenny Silvestre e Luís Peças, Música Barroca (Cravo e Contratenor) / Igreja Matriz de São Martinho do Porto.
03/07, 21h30 – Orquestra Gulbenkian, Concerto Sinfónico / Cine-Teatro de Alcobaça, João d’Oliva Monteiro.
04/07, 21h30 – Cool Cister / Real Abadia Congress & Spa Hotel, Alcobaça.
04/07, 21h30 – Gould Piano Trio, Inglaterra Música de Câmara (trio com piano) / Casa da Cultura – Teatro Stephens, Marinha Grande.
05/07, 18h00 – Gould Piano Trio, Inglaterra Música de Câmara (trio com piano) / Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça Celeiro.
06/07 a 10/07 – Estágios de Orquestra / Escola Secundária D. Inês de Castro de Alcobaça.
10/07, 23h00 – Cool Cister / Ala Sul Café, Alcobaça.
10/07, 21h00 – Duo Amal Palestina e Israel Recital de dois pianos / Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça Claustro D. Dinis.
11/07, (hora a confirmar) – Duo Amal Palestina e Israel Masterclasse / Armazém das Artes, Alcobaça.
11/07, 22h00 – Companhia Nacional de Bailado “Orfeu e Eurídice” (dança) / Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça Claustro do Rachadouro.
12/07, 18h00 – Capella Duriensis Música coral e órgão / Convento de Santa Maria de Cós.
15/07, 21h30 – Moscow Piano Quartet Rússia/Portugal Música de Câmara (quarteto com piano) / Biblioteca Municipal da Nazaré.
17/07, 22h00 – Displaced Episodes / Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça Claustro D. Afonso VI.
18/07, 21h00 – Moscow Piano Quartet Rússia/Portugal Música de Câmara (quarteto com piano) / Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça Claustro D. Afonso VI.
18/07, 22h30 – Academia de Dança de Alcobaça À Noite no Mosteiro / Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça Vários espaços.
18/07, 24h00 – Cool Cister / Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça Claustro D. Afonso VI.
18/07, 21h30 – Los Temperamentos Música Barroca (Grupo instrumental e soprano) / Mosteiro de Santa Clara-a-Velha – Coimbra.
19/07, 18h00 – Los Temperamentos Música Barroca (Grupo instrumental e soprano) / Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça Sacristia.
24/07, 18h00 – Cool Cister / Forte de São Miguel Arcanjo, Nazaré.
24/07, 22h00 – Les Éléments Música Coral / Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça Sala do Refeitório.
24/07 a 26/07, Rabiscuits Bienal de Arte Experimental / Centro Histórico de Alcobaça.
25/07, 21h30 – Discantus Na Corte de D. Afonso, o Sábio, Música Medieval / Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça Dormitório.
25/07, 23h00 – Video mapping Acompanhado pela Banda Sinfónica de Alcobaça / Praça 25 de Abril, Alcobaça.
26/07, 18h00 – Requiem de Mozart – CONCERTO DE ENCERRAMENTO / Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça Nave Central.
31/07, 21h30 – Jenny Silvestre e Luís Peças, Música Barroca (Cravo e Contratenor) / Igreja da Misericórdia de Peniche.

Um festival absolutamente obrigatório pelos espaços vestidos de memórias histórico-arquitetónicas e pela esmerada seleção musical apresentada. Um festival que se distingue no panorama musical nacional pela excelência. A ir, em Alcobaça. •

+ Programa detalhado Cistermúsica 2015
+ Cistermúsica

Partilhe com os seus amigos:

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.