Em concerto: Wim Mertens

Wim Mertens regressa a Portugal para a apresentação do novo disco “When Tool Met Wood”. Uma obra composta que foi para a Guimarães Capital da Cultura e estreada, mundialmente, naquela cidade. Wim Mertens foi, na estreia, acompanhado pela Fundação Orquestra Estúdio, dirigida por Rui Massena. A música de Wim Mertens, tem uma reconhecida legião de seguidores alimentando os mais fervorosos e por vezes até imprevisíveis cultos como Raymond Benson – um dos escritores responsáveis pelas sagas do mítico agente secreto 007, James Bond, incluindo uma referência à música do compositor belga na aventura do agente secreto britânico que levou o título de “High Time To Kill“, em 1999. O que, se ouvir bem as composições de Wim Wertens, faz pleno sentido, carga de mistério é o que não falta nas composições deste prolífico músico que já lançou mais de 60 títulos desde que se estreou, com a edição de um álbum, em 1980. Este março, Mertens traz um trio a Portugal: juntamente com o violoncelista belga Lode Vercampt e a violinista russa Tatiana Samouil, o compositor entrega-se a alguns momentos decisivos da sua obra – como o emblemático “Struggle For “Pleasure” – ou trabalhos mais recentes como “Zee Vs Zed”, juntando a sua voz à sua interpretação ímpar no piano.

Com uma carreira recheada de prémios e distinções, Mertens já compôs para cinema, teatro e até para desfiles de moda da prestigiada casa Dior, tendo inclusivamente sido nomeado para Embaixador Cultural da Flandres. Em Portugal, apresentará um novo espectáculo que tem merecido os mais veementes aplausos nas melhores salas da Europa. Dias 30 e 31 de Março – CCB e Casa da Música, respetivamente – para dar a conhecer o novo álbum numa primeira parte, sendo a segunda parte do concerto constituída pelos clássicos de sua autoria. Wim Mertens enquadra-se na mesma linha do Rodrigo Leão, Ludovico Einaudi, Michael Nyman,… caso ainda não tenha descoberto as sonoridades deste grande senhor do piano e composição. A ir! •

+ Wim Mertens

© Vídeo: Wim Mertens.
© Imagem de capa: Wim Mertens, “Struggle for Pleasure”.

 

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.