Rui Massena Band e Sivu / Misty’17

Neste meio de agosto apresentamos duas novas confirmações para o Misty Fest 2017, confirmações que marcam o fecho do cartaz desta edição. Falamos de Rui Massena Band e de Sivu.

A Rui Massena Band nasceu de uma plataforma de experimentação para lá do universo mais clássico. O recurso à electrónica de vanguarda servirá para a criação de um universo sonoro em que o piano continuará a servir de guia, mas em que novas organizações sonoras entram em jogo. Algumas destas composições farão parte do seu novo CD que será lançado em 2018. Depois do concerto de estreia em Madrid, onde a crítica o colocou ao nível de nomes importantes na actual cena clássica moderna como Philip Glass, Michael Nyman ou Wim Mertens e da ainda mais recente compilação “Expo 1” a ser lançada pela Deutsch Grammophone, em setembro, em que um tema seu surge lado a lado com nomes como Ludovico Einaudi, Max Richter ou Ólafur Arnolds, Rui Massena parece definitivamente querer abraçar este universo musical designado como Neo-Clássico ou New Age.

Rui Massena Band será lançado, inicialmente, com seis concertos em salas muito especiais para o músico:
02/11 – Centro Cultural de Belém, Lisboa.
11/11 – Casa da Música, Porto.
16/12 – Convento São Francisco, Coimbra.
26/01/2018 – Theatro Circo, Braga.
03/03/2018 – Teatro Micaelense, Ponta Delgada.
Fevereiro (data a anunciar) – Cine-Teatro Louletano, Loulé.

Por fim, Sivu é o nome que fecha o cartaz de mais uma edição Misty. Nascido James Page em Cambridgeshire (Inglaterra), o momento de viragem para Sivu dá-se em 2011 quando conheceu o produtor Charlie Andrew (Alt-J, Marika Hackman). Lado a lado com o produtor, criaram o seu primeiro álbum “Something On High” (2014), que logo despontou a curiosidade da imprensa especializada – The Guardian, Noisey, NME ou Huffington Post – assim como das rádios, nomeadamente os programas na BBC Radio 1 de Zane Lowe, Phil Taggart, Ferne Cotton ou Huw Stephens.
Nos palcos, inicialmente Sivu ficou encarregue pelas primeiras partes dos concertos de London Grammar, Marika Hackman, The Staves, Bombay Bicycle Club e Stornoway,o que posteriormente abriu-lhe portas para uma tour britânica a solo (que incluiu o Glanstonbury Festival), com todas as datas esgotadas. Passados quatro anos, Sivu chega agora com o seu segundo álbum ” Sweet Sweet Silence” (novamente com a produção de Charlie Andrew) “onde sentimos uma clara reflexão do músico em relação à doença que agora enfrenta: Doença de Ménière, que está a reduzir a sua condição auditiva“. Assim, em novembro o jovem britânico abraça pela primeira vez os palcos portugueses, mais precisamente as cidades de Braga e Aveiro, com um espectáculo que promete ser ímpar:
05/11 – Theatro Circo, Braga.
07/11 – Teatro Aveirense, Aveiro.

A tomar nota destas datas. A ir, no próximo outono. •

Misty Fest
Misty Fest na Mutante
+ Rui Massena
+ Sivu
© Fotografia: Sivu.

Já recebe a Mutante por e-mail? Subscreva aqui.

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.