SOMA / Salão Brazil

O Salão Brazil anunciou a sua parceria com a primeira edição do SOMA, um ciclo dedicado à intersecção do Som e da Imagem que se encontra a decorrer na cidade de Coimbra, que promove a criação e discussão com profissionais destas mesmas áreas (fotógrafos/as, designers, realizadores/as), cuja prática potencia a imagem aplicada em contexto musical.

Tendo começado no fim-de-semana passado com nomes como Vera Marmelo (que brindou este SOMA com um Workshop de fotografia para música), André Tentúgal (que guiou uma exibição comentada de videoclips) e Vasco Mendes (que orientou um Workshop de Vídeo p/ Música e uma exibição comentada de videoclips), naquilo que foram quatro momentos bem sucedidos. O SOMA continua neste próximo fim-de-semana Joana Monteiro, Laetitia Morais, Ana Viotti e RY VUH.

No dia 08/12, entre as 10h00 e as 18h30, Joana Monteiro orienta o Workshop de Design Gráfico para Música. Joana Monteiro é designer gráfica e faz direção de arte. Estudou na Royal College Of Art, em Londres, regressou a Coimbra, cidade da qual é natural, colaborou com o atelier FBA. e atualmente é freelancer. Tem trabalhado sobretudo com clientes da área da cultura – TNSJ (Porto), English Touring Opera (Londres), TAGV, Salão Brazil, JACC e CAPC. Em 2019, a capa que criou para o álbum da banda The Millions valeu-lhe um Communication Arts Award of Excellence.
É ainda cofundadora do Clube dos Tipos e fundadora da Editora dos Tipos, com foco na produção e publicação de trabalhos de tipografia experimental.
No ciclo SOMA irá orientar um workshop dedicado ao design gráfico para música, em que serão abordados estudos de caso icónicos, entre os quais a discografia da editora britânica 4AD, e desenvolvido um exercício prático com recurso a técnicas manuais e uma vertente experimental.

Ainda no dia 08/12, às 22h00, Laetitia Morais apresenta a Exibição Comentada de Videoclips. Artista visual, investigadora e professora universitária, Laetitia Morais nasceu em Paris e reside no Porto. Exibiu o seu trabalho em galerias e eventos como o Mota Museum (Liubliana), Rewire (The Hague) ou General Public (Berlim) e as suas obras têm sido adquiridas tanto por coleções públicas como privadas. Entre outros reconhecimentos nacionais e internacionais, em 2016 foi premiada no Curtas Vila do Conde – International Film Festival com o melhor vídeo musical, “Villa Soledade” da banda Sensible Soccers. Atualmente é artista em residência nos Ateliers Municipais do Porto e colaboradora cofundadora da cooperativa de produção LAIA e do Laboratório da Torre – Cinema Experimental.
No ciclo SOMA é a terceira convidada para uma exibição comentada de videoclips, na qual se fará acompanhar de uma seleção de trabalhos da sua autoria e de outros/as realizadores/as. No final da sessão o público poderá fazer perguntas ou comentários.

Dia 09/12, entre as 10h00 e as 18h30, Ana Viotti orienta o Workshop de Gestão de Redes Sociais para Música. Fotógrafa e realizadora, Ana Viotti é dona de uma linguagem visual emocional que transporta para a comunicação que cria para as redes sociais dos projetos com os quais colabora. Há dez anos começou a fotografar concertos e festivais em Portugal e Inglaterra – como o Festival Paredes de Coura e o Manchester Psych Fest – e desde então teve trabalhos autorais seus exibidos em Lisboa, Londres, São Paulo e Curitiba. É criadora de conteúdos no Musicbox (Lisboa) desde 2017 e integra a equipa fundadora do MIL Lisboa, desenvolvendo toda a linguagem audiovisual associada.
Atualmente é freelancer full-time, como realizadora e fotógrafa, e colabora regularmente com a Ao Sul do Mundo e Discotexas, e com artistas como Linda Martini, Moullinex e Venga Venga.
No ciclo SOMA irá orientar um workshop dedicado à gestão de redes sociais em contexto musical, em que serão mostrados casos de estudo variados aos participantes e será desenvolvido um exercício prático de planeamento de uma campanha promocional em meio digital.

Para terminar este SOMA, dia 14/12, às 22h00, há concerto com RY VUH. Ry Vuh é um projeto que junta dois músicos e um designer gráfico em palco. Autodenominado de “grupo radical de trabalho sobre beleza”, o trio explora a justaposição e transformação dos sons de Jorge Coelho (guitarra) e Jorge Queijo (bateria) com as imagens de João Guedes, que utiliza o retroprojetor como instrumento para uma abordagem plástica. João Guedes é cofundador do Studio Dobra, atelier responsável pela criação de design gráfico para entidades como a Casa da Música (Porto) e gnration (Braga).

A não perder, se esta é a sua área de intervenção no universo profissional. •

+ Salão Brazil

Já recebe a Mutante por e-mail? Subscreva aqui.

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.