Festival Quartetos de Cordas / Gulbenkian

O Festival dos Quartetos de Cordas está de regresso à Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, neste início de 2024.

Ao longo de um fim-de-semana, seis das mais destacadas formações de quartetos de cordas da atualidade apresentam-se no Grande Auditório para oferecer ao público uma experiência musical única e emocionante. O programa inclui obras de grandes mestres do período clássico e romântico, como Haydn, Beethoven e Brahms, mas também criações fundamentais do século XX, de compositores como Webern, Chostakovitch ou Prokofiev.

Realizado em parceria com a prestigiada Bienal dos Quartetos de Cordas da Cité de la musique – Philharmonie de Paris, este Festival traz a Lisboa nomes sonantes como o Quatuor Van Kuijk, o Quatuor Danel e o Belcea Quartet (20 de janeiro) assim como o Minguet Quartett,Simply Quartet e o Jerusalem Quartet (21 janeiro).

Um festival a não perder, destinado aos apreciadores da extraordinária riqueza e diversidade da música de câmara.

Quatuor Van Kuijk
20/01, 15h00
Desde a sua formação em 2012, o Quatuor Van Kuijk tem atuado nas principais salas de concertos e festivais internacionais, tendo recebido excelentes críticas pelo álbum de estreia “Mozart”, gravando exclusivamente para a Alpha Classics. O programa que apresenta no Grande Auditório inclui obras de Maurice Ravel, Erik Satie e Felix Mendelssohn, entre outros grandes compositores.

Quatuor Danel
20/01, 18h00
Reconhecido pelas suas interpretações ousadas dos quartetos de Beethoven, Schubert, Chostakovitch e Weinberg, o Quatuor Danel também se destaca pelas suas abordagens do repertório tradicional, que já lhe valeram os maiores elogios da crítica e o efusivo aplauso do público. Em Lisboa, o quarteto vai interpretar obras de Prokofiev, Mieczyslaw Weinberg e Tchaikovsky.

Belcea Quartet
20/01, 21h00
O Belcea Quartet apresentará composições de Beethoven e uma obra de Julian Anderson em estreia absoluta, encomenda conjunta da Fundação Calouste Gulbenkian, do Wigmore Hall, da Elbphilharmonie Hamburg, da Mogens Dahl Koncertsal e da Wiener Konzerthaus. Este quarteto destaca-se pela sua ampla discografia, distinguida com importantes prémios como o Diapason d’Or em 2016.

Minguet Quartett
21/01, 12h00
Este quarteto, cujo nome se inspira no filósofo espanhol setecentista Pablo Minguet,  é hoje um dos quartetos de cordas mais requisitados internacionalmente, atuando nas principais salas de concerto do mundo. Na Fundação Gulbenkian apresenta um programa com obras de Giuseppe Verdi, Beethoven, Johannes Ockeghem e Luigi Nono.

Simply Quartet
21/01, 15h00
Fundado em Xangai e laureado com quatro primeiros prémios internacionais, o Simply Quartet é composto por músicos de exceção e no Grande Auditório irá apresentar um programa com obras de Joseph Haydn, Anton Webern e Robert Schumann.

Jerusalem Quartet
21/01, 18h00
Atuando regularmente nos principais palcos internacionais, o Jerusalem Quartet, recebeu variados prémios pela sua discografia para a Harmonia Mundi, incluindo o Diapason d’Or e o BBC Music Magazine Award. Bedřich Smetana, Dmitri Chostakovitch e Johannes Brahms são os compositores eleitos para a sua apresentação no Grande Auditório.

A tomar nota. A não perder um acorde ou um pizzicato! •

+ Gulbenkian Música
© Fotografia: Belcea Quartet, DR.

Já recebe a Mutante por e-mail? Subscreva aqui.

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.