EVENTOS À MESA, TABLE 0

Peixe do rio é rei no Alandroal!

Entre 6 e 15 de Março, a vila raiana portuguesa do distrito de Évora, no Alentejo, reúne restaurantes e cafés do concelho. É, também, palco de uma feira, um congresso e uma rota petisqueira. Tudo acontece, no âmbito da 11.ª edição da mostra gastronómica alusiva ao pescado proveniente dos cursos de água doce vizinhos, a qual tem José Júlio Vintém como chef consultor.


Escabeche de sável, prato preparado pelo chef António Nobre e a sua equipa, no Desgust’AR Lisboa


Chama-se XI Mostra Gastronómica do Peixe do Rio, decorre no Alandroal e tem como objectivo destacar a importância deste produto: “dar a conhecer a gastronomia de peixe do rio que tão bem caracteriza o nosso concelho e, a cada ano que passa, atrair mais visitantes, para que estes possam ter uma maior vontade de voltar com o passar a cada edição da Mostra Gastronómica do Peixe do Rio. Este evento é, acima de tudo, a expressão viva da tradição associada à inovação. É a face mais visível de um trabalho de valorização dos recursos endógenos, de criação de projectos de vida associados às tradições milenares e de dinamização da actividade económica de um concelho com base no que tem de único e irrepetível.” As palavras são de João Maria Grilo, Presidente da Câmara Municipal do Alandroal, onde esta iniciativa incita locais e visitantes a dar corda aos pés.

Afinal, são 18 os restaurantes e cafés do concelho aderentes desta iniciativa do município que é preciso conhecer, para descobrir os sabores dos mais variados pratos e petiscos feitos a partir do peixe do rio. Além da Caldeta de peixe do rio, “há, ainda, outras receitas, como Peixe frito, Açorda de sável, Lúcio-Perca grelhado, Migas de ovas, entre outros. Cada estabelecimento aderente tem sempre a sua especialidade, para que quem nos visita possa ter uma maior diversidade de pratos para degustar”.

Conte, também, com a Feira da Mostra, no Castelo de Alandroal, aberta nos quatro primeiros dias, onde as tasquinhas também vão fazer as delícias de quem aprecia os petiscos. De acordo com o programa,  tertúlia “Desencontros com o Guadiana, o Vinho e o Prato”, a 6 de Março, pelas 19h00, e do passeio pedestre, às 09h30, no dia 15, com ponto de encontro no Centro Cultural de Ferreira de Capelins, há dois showcookings – um com José Júlio Vintém, chef do restaurante Tombalobos, situado na cidade de Portalegre, no dia 7, e outro com o chef António Granero, no dia 8 –, às 17h00, no Castelo do Alandroal, entre outras acções. É de salientar, também, o “Roteiro do Petisco2 agendado para as 09h30, do dia 14. O ponto de encontro é no terminal rodoviário e termina nas tasquinhas da Feira da Mostra, sendo o valor da inscrição de €10 por pessoa e a data limite de inscrição o próximo dia 11. Para mais informações, basta contactar o Balcão Único de Santiago Maior, de Terena e Alandroal, nas respectivas juntas de freguesia.

Um dia, 3 debates, 10 chefs

Para o dia 9 está marcado, por sua vez, o Congresso “Cozinhas do Rio”. Após o pequeno-almoço dos cozinheiros do Alentejo e da abertura oficial, com o Presidente da Câmara Municipal do Alandroal, João Maria Grilo, e a Directora Regional de Cultura do Alentejo, Ana Paula Amendoeira, é dado tempo de antena ao debate. O primeiro tem hora marcada para as 11h15 e tem como tema “A diversidade cultural do rio Guadiana”, com a gastrónoma e Presidente da Federação Portuguesa das Confrarias Gastronómicas, Olga Cavaleiro, o arqueólogo Manuel Calado e Ana Paula Amendoeira. A moderação é feita por Paulo Amado, responsável pela Edições do Gosto. Meia-hora depois, entra em cena Michele Marques, chef e proprietária do restaurante Mercearia da Gadanha, em Estremoz, para uma demonstração de cozinha. 

“A fauna estuária no rio Guadiana. Ameaças e avanços” é o tema que se segue pela voz dos investigadores do Centro de Ciências do Mar, da Universidade do Algarve, Alexandra Teodósio e João Encarnação. José Júlio Vintém faz-se acompanhar por Carlos Teixeira, chef do Restaurante Herdade do Esporão, em Reguengos, para uma demonstração ao vivo sobre como “Compreender o pescado de rio. As oportunidades em restauração”, momento moderado por António Nobre, chefe do Mar D’Ar Hotéis e dos restaurantes Degust’Ar, em Évora e Degust’Ar Lisboa, na capital do país, onde, ontem, foi apresentada esta XI Mostra Gastronómica do Peixe do Rio, com um menu-homenagem ao Alentejo. 

Após o almoço, é retomada a sessão, às 15h00, por Luís Gaspar, chef do restaurante Sala de Corte, em Lisboa. Meia-hora mais tarde, é a vez de Óscar Correia, expert em hospitalidade, expor o que tão bem conhece: a “Restauração de excelência. Gerir, receber, servir, fidelizar”. 

As demonstrações de cozinha seguintes estão nas mãos de António Loureiro, chef e proprietário de A Cozinha por António Loureiro (1 estrela Michelin), em Guimarães, e de Paulo Morais, chef e proprietário do Kanawasa, em Lisboa, sendo ambos os momentos moderados, respectivamente, por Filipe Ramalho, chef do Basilii, o restaurante do Torre de Palma Wine Hotel, em Monforte, e Gonçalo Queiroz, chef e proprietário, do restaurante Origens, em Évora. Louis Anjos, chef do restaurante BonBon (1 estrela Michelin), no Carvoeiro, em terras algarvias entra, por sua vez, em cena pelas 17h00.

Domingo é dia de “Caldeta para Todos”


A Caldeta de peixe é semelhante à sopa, uma vez que não é mais do que um caldo de peixe


José Júlio Vintém, um repetente – no bom sentido – nesta mostra de peixe do rio, é conhecedor desta matéria através do legado deixado pelo bisavô, pescador e vendedor de peixe do rio, e pelo pai, que já levava as canastras de peixe do rio para casa, certamente, com maior variedade comparativamente à de hoje

Actualmente, este produto continua a fazer as delícias dos seus apreciadores. Segundo João Maria Grilo, os “mais recorrentes na gastronomia do Alandroal são o barbo, a carpa, o sável, o achigã e o lúcio-perca. É possível que se possam encontrar, por vezes, uma ou outra receita com mais algumas espécies, mas estas cinco são as mais comuns na nossa gastronomia”. A sua proveniência é o rio Guadiana, “hoje transformado em Alqueva, que marca profundamente as paisagens do concelho, no seu percurso de mais de 60 quilómetros”.

Quanto à receita ex-líbris de Alandroal, o Presidente da Câmara do concelho nomeia a Caldeta de peixe do rio. “É a comum a todos os restaurantes e cafés aderentes deste evento”, razão pela qual, no dia 14, pelas 16h30, na Feira da Mostra, há o concurso de gastronomia dedicado a este prato que inclui a apresentação desta receita confeccionada, com inscrição prévia. Às 13h00, do dia 15, há “Caldeta para Todos”, num almoço convívio.

Prepare a viagem e bom apetite!


Nota de redacção:

Tendo em conta as recomendações da Direcção Geral de Saúde, o município do Alandroal decidiu suspender a Feira da Mostra, no castelo desta vila raiana, bem como a acção com os chefs prevista para hoje, 9 de Março. Em contrapartida, o evento prossegue nos restaurantes e cafés aderentes e continuam abertas as inscrições para o Roteiro do Petisco, agendado para o dia 14 de Março. Como já vendo sendo o hábito o evento tem também uma vertente solidária.



+ XI Mostra Gastronómica do Peixe do Rio

© Fotografia: João Pedro Rato

Legenda da foto de entrada: Os chefs José Júlio Vintém e António Nobre, na cozinha do Degust’AR Lisboa


Já recebe a Mutante por e-mail? Subscreva aqui.



You Might Also Like

No Comments

Leave a reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.