BMW i3 / Uma experiência eletrizante

Na primeira oportunidade de conduzir um carro 100% elétrico a grande questão que pensamos é a autonomia e onde carregar as baterias. É algo que ainda não faz parte do quotidiano da esmagadora maioria dos condutores.

O nosso destino, o eco hotel Rio do Prado, em Óbidos, fica a cerca de 100 km e o nosso carro, um BMW i3, diz-nos que em modo Eco pro+ (velocidade máxima de 90 km/h) temos uma autonomia de 130 km. O facto de optarmos por fazer grande parte do trajeto em auto-estrada, à partida, não será a melhor para uma condução mais económica. Mas nós gostamos de desafiar a lógica e metemo-nos à estrada. Com alguma segurança! Em Óbidos existe um posto de carregamento mobi®e (Mobilidade elétrica) e como segunda opção, tínhamos um cabo para carregar em qualquer tomada doméstica.
A adaptação ao carro foi muito fácil. Um conforto excecional! O silêncio é inacreditável! Mal damos por ele e estamos a chegar ao destino… com 40 km de autonomia. Condução exemplar!
No dia seguinte fomos ao posto de carregamento. Infelizmente estava com um problema técnico. Ligámos para o número gratuito da mobi®e que foi prontamente atendido e onde tentaram por vários meios resolver a situação. No entanto, o facto de ser sábado não permitiu que fosse solucionado. Um aspecto, sem dúvida, a melhorar, ainda mais estamos a tratar de mobilidade. Felizmente, tínhamos um cabo normal e conseguimos deixar o carro a carregar durante a noite no hotel.
No regresso a Lisboa, optamos por seguir as indicações do ConnectedDrive do BMW i interligadas em rede, o sistema de navegação do BMW i3 e seguir uma Eco Route. Saímos da auto-estrada e fomos por estradas secundárias sentindo ao máximo o prazer de conduzir aquele que parece um carro de brincar em tamanho real mas que rapidamente mostra toda a sua força e energia. Nos semáforos, é curioso, ver a reação das pessoas a olhar para um carro que arranca em absoluto silêncio mas que deixa todos os outros para trás. Potência em estado puro!
Ainda tivemos tempo para experimentar todas as suas valências em ambiente urbano, circulando pelo centro da cidade de Lisboa e perceber que é aqui que o i3 se sente como peixe na água. O constante pára-arranca acaba por recarregar as baterias levando, por vezes, a autonomia a subir. O painel de navegação vai-nos mostrando todos os postos de carregamento espalhados pela cidade com a indicação de livres (cor verde) ou ocupados/sem funcionamento (vermelhos). Não tínhamos a real noção mas existem mesmo muitos postos na cidade.
Agora que conhece a nossa experiência convida-mo-lo a conhecer todos os detalhes técnicos aqui ou a fazer um test drive e sentir o futuro da mobilidade. Temos a certeza que vai ficar, primeiro, surpreendido e depois rendido. •

+ BMW i3

@ Fotografia: João Pedro Rato com Canon PowerShot G16

Já recebe a Mutante por e-mail? Subscreva aqui.

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.