João Rodrigues é o segundo convidado do Kampo de Partilha

De 18 a 22 de Março, ao almoço, o chef do Feitoria, em Lisboa, mostra os seus dotes de cozinheiro no Kampo, restaurante do chef Júlio Pereira, no Funchal, com produtos da ilha da Madeira.

Depois de Diogo Rocha, chef do restaurante Mesa de Lemos, em Silgueiros, no concelho de Viseu, o próximo convidado do “Kampo de Partilha”, do chef Júlio Pereira, é João Rodrigues, chef do Feitoria, restaurante do Altis Belém Hotel & Spa, em Lisboa. O objectivo deste evento consiste em partilhar conhecimento e experiências gastronómicas fora e dentro da cozinha, no Kampo, o restaurante do anfitrião deste evento, localizado no coração da cidade do Funchal, na ilha da Madeira. 

Mas mais do que a cozinha, Júlio Pereira quer mostrar o potencial e a diversidade de produtos da “Pérola do Atlântico”, seja do mar, seja da terra, aos seus pares para, nos almoços marcados para cinco dias seguidos, os convidados darem azo à imaginação e mostrarem os seus dotes culinários.

Cada repasto é constituído por duas entradas frias e outro tanto de quentes, um prato de peixe e dois de carne, uma pré-sobremesa e uma sobremesa. O valor do menu sem vinhos é de €40 (por pessoa), sendo as bebidas escolhidas à carta; com vinhos, o montante desta experiência é de €50 (por pessoa). As reservas são feitas exclusivamente online no site do Kampo e as datas do evento são 18, 19, 20, 21 e 22 de Março, à hora do almoço.

Sobre o anfitrião, importa salientar que Júlio Pereira é natural da Carvoeira, freguesia do concelho de Mafra. Aprendeu, graças ao pai, a lidar com a carne, a conhecer o que a terra dá, com o avô, e a cozinhar ao lado da mãe, tríade de convergências que o levaram, em 1993, a inscrever-se na Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril e dela sair de jaleca para cozinhas em Itália, Espanha, Angola, São Tomé e Príncipe e Funchal, para onde regressou em 2013. Já com o Choupana Hills Resort & Spa e o restaurante DC Atelier Cevinche by Júlio Pereira, criou dois espaços de restauração no Funchal – o Kampo, em Dezembro de 2018, para pratos de carne, o Ákua, em Julho de 2019, para peixes e mariscos – e, em Maio de 2020, chegou a vez do Kôdea, uma padaria cujo forno está aberto a outras receitas para confeccionar a lenha.

Quanto a João Rodrigues, aprendeu a cozinhar, caçar e pescar com o pai e, mais tarde, concluiu a formação na Escola de Hotelaria de Lisboa, dando os primeiros passos nas cozinhas do Sheraton Lisboa Hotel & Spa e do Ritz Four Seasons Hotel Lisboa. A Bica do Sapato e novamente o Ritz, onde trabalhou com os chefs Stephane Hestin e Sebastien Grospelier, entravam no seu percurso profissional, assim como o Pragma de Fausto Airoldi, a convite do chef Fausto Airoldi. Após a conquista da distinção de “Chef Cozinheiro do Ano, em 2007, integrou a equipa de cozinha do Altis Belém & Spa, em Setembro de 2008 e, em Fevereiro de 2009, abriu o restaurante onde, em 2013, assume a função de chef executivo do hotel. Em 2019, abriu o Rossio Gastrobar (Altis Avenida) e João Rodrigues no Mercado, no Time Out Market. Entretanto, fundou o Projecto Matéria, plataforma de pesquisa e de divulgação de produtos e produtores do país, para partilhar e, simultaneamente, fomentar uma rede de contactos entre chefs, produtores e consumidor final.

Agora é agendar e ir. Bom apetite!

+ Kampo
© Legenda da foto: Chef João Rodrigues (D.R.) e chef Júlio Pereira (Henrique Seruca)

Já recebe a Mutante por e-mail? Subscreva aqui.

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.