A proximidade do produto, as viagens e a música / Dr. Bernard Boa Vida

A boa onda da Caparica está, de pedra e cal, em Lisboa e conta com a chef Leonor Godinho na confecção dos pratos e no alinhamento da carta deste espaço de restauração do n.º 119, da Rua dos Poços Negros.


As cores tomam conta dos pormenores do Dr. Bernard Boa Vida, em Lisboa. Espaço descontraído e, simultaneamente, intimista, a partilha à mesa é premissa a seguir. O mesmo é dizer, que a essência dos dois primeiros espaços Dr. Bernard, criados por Gregory Bernard e localizados no paredão da Costa da Caparica, está toda aqui. Desde a música, a boa onda, a comida, os cocktails e os vinhos naturais. 

Paté de fígado de frango e puré de cogumelos, e kale chips, grão frito e especiarias, são bem-vindos, no início da refeição


Enquanto, na sala, as sonoridades acalentam a alma, na cozinha, a chef Leonor Godinho tem em mãos a responsabilidade de aconchegar o estômago. Na base de cada prato, está o produto. “Tento trabalho com o mínimo de distância possível”, comenta. Hortelão do Oeste, do concelho de Torres Vedras, e o Talho Naco, na Rua de São Bento, são alguns dos fornecedores do Dr. Bernard Boa Vida, em Lisboa, a somar ao Mercado da Ribeira, são alguns dos exemplos dados por Leonor Godinho neste contexto.

O puré de batata, ovo biológico, cogumelos selvagens e queijo de ovelha fez as delícias de quem esteve à mesa


O combate ao desperdício é outra das acções implementadas na sua cozinha e que defende ser transversal a todos os outros restaurantes. “Aproveitamos tudo o que podemos”, para fazer caldos, desde espinhas dos peixes aos ossos da carne sobretudo, passando pelo que é retirado aos legumes.

Abóbora gnocchi, stracciatella e larda de porco preto é um dos pratos, que comprova a paixão de Leonor Godinho pela culinária italiana


Quanto aos pratos deste espaço de restauração, muitas estão associadas às viagens feitas pela chef – “desde o Brasil aos Estados Unidos, passando por França, Espanha, Marrocos”. Apesar do conhecimento absorvido em cada um destes destinos, Leonor Godinho deixa transparecer apenas pequenas influências num ou noutro prato, sem estabelecer definições explícitas.

Coelho da Isaura e arroz de grelos, um clássico deste restaurante, foi aprovado pelos presentes


Mesmo assim, de todos os lugares visitados pela chef, impera Itália. “Vivi em Itália durante uns tempos, por isso trago sempre a culinária deste país para a minha cozinha”, revela, dando como exemplo o linguini com limão e favas, prato que rima com a Primavera. Aliás, a estação que ainda agora começou traz acelgas e favas, entre outros ingredientes, uma vez que “tentamos trabalho o máximo possível com os produtos da época”.

No entanto, depois de tanto ensaio efectuado ao longo deste meio ano de Dr. Bernard Boa Vida, em Lisboa, “agora queremos estabilizar um bocadinho”, principalmente no que lista de sugestões de jantar diz respeito. “Ao almoço, mudamos semanalmente a carta ou até mesmo de três em três dias.”

A deliciosa Tatin de dióspiro, acompanhada por chantilly, foi uma das sobremesas da carta de Outono e Inverno, do Dr. Bernard Boa Vida


Certo é que, a partir das 22h30 até à hora de fecho do espaço, há caldo verde “feito com muito amor” e stromboli (pão cujo formato de rolo) com chouriço, da padaria Pão do Beco, também de Lisboa. A ceia pode ser complementada com os queijos fundidos acompanhados por pão de carvão e Baklava, para tornar o final mais doce.

As referências dos chamados vinhos naturais constituem, por sua vez, a lista de vinhos, em alinhamento com a filosofia adoptada pelo Grupo Dr. Bernard. Esta sugestão é complementada com os cocktails, cujo colorido e a criatividade se coadunam com a decoração deste espaço descontraído localizado no coração da cidade de Lisboa, e as boas sonoridades musicais, que acompanham as refeições e divergem consoante o momento, na companhia dos amigos e em família.

Em suma, à mesa do Dr. Bernard Boa Vida servem-se pratos que compõem um menu diversificado e deprentensioso. “A cozinha é simples, cuidada, honesta e bem feita, e os preços são democráticos”, resume Leonor Godinho.

É ir! Bom apetite!


+ Dr. Bernard Boa Vida
© Fotografia: João Pedro Rato

Já recebe a Mutante por e-mail? Subscreva aqui.