Os menus de degustação do chef Nuno Bandeira de Lima / Infame

De cartas actualizadas, o restaurante do n.º 4, do Largo do Intendente Pina Manique tem, agora, dois alinhamentos de pratos constituídos, cada um, por seis momentos inspirados nas cozinhas das culturas que enchem de cor esta zona da cidade de Lisboa.

De Infame só o nome deste espaço de restauração do Hotel 1908 – ano alusivo ao prémio homónimo que distingue a arquitectura exemplar da cidade de Lisboa e ao grito de fúria da Rainha D. Amélia aquando do regicídio. Afinal, a comida reflecte o apreço da equipa de cozinha pelos sabores e pela confecção de cada pratos inspirados, sobretudo, nas várias culturas em que mergulha o bairro do Intendente. Como se de uma viagem pelo mundo oriental se tratasse, mas sem esquecer a base da cozinha tradicional que atravessa o nosso país de lés a lés.

É o que acontece com ambos os alinhamentos de pratos criados pelo chef Nuno Bandeira de Lima, dos quais as Veggie Pakoras, a Salada Infame e o Bife tártaro constam na lista de entradas, enquanto a Pasta Valmor está na secção de vegetariano da carta, o Crabby Attiude, no peixe, e o Cheeky porco e o Steak Tartar estão na carne. As sobremesas são, por sua vez, os clássicos desta casa.

Iniciemos este itinerário pelo Menu de Degustação Vegetariano (€30 sem bebidas), que começa com as clássicas Pakoras de legumes com maionese togarashi, isto é, as bolas de legumes fritas e picantes servidas com maionese feita a partir de uma mistura constituída por sete especiarias, conferindo-lhe um sabor picante “para limpar o palato”, ressalva o chef.


Seaweed Thyphoon é, nada mais, do que tártaro de tofu, com malagueta e algas wakame, mistura singular e imperdível.


A Salada Infame, composta por vegetais, rebentos de soja, cogumelos shimeji, pêra, ovo e queijo da ilha, é o terceiro prato deste alinhamento que prepara o palato para a Pasta Valmor, uma pasta de arroz com pimentos, beringela chinesa, brócolos, cogumelos shimeji, rebentos de soja e molho koreano, que deve ser misturada antes de comer.


O delicioso Creamy Jasmine, o arroz cremoso de jasmim com coulis de ervilhas antecede o Bolo de tâmaras ou Bolo Má Vida, servido com gelado de baunilha e caramelo de whisky.

Depois das Veggie Pakoras, que também fazem parte do outro Menu de Degustação (€45 sem bebidas), este também é constituído pelo Fish Tartare, um tártaro de peixe servido com algas wakame e pelo Bife Tártaro – ou Steak Tartar –, um crocante de camarão com tártaro de alcatra, pickle de mostarda e aioli de wasabi.


De seguida, há Crabby Attitude, um arroz cremoso de lagostins e corvina com aipo, tomate, pó de alga nori e coentros. O Chekky Porc ou bochechas de porco estufadas com esmagada de batata e azeite de trufa, castanhas, espargos e molho de vinho tinto é o prato que se segue neste desfile, que termina com a Bomba de chocolate composta por bolo, gelado e mousse de chocolate, salame e petazetas.


Tudo boas razões para conhecer a cozinha do Infame, assim como os seus vinhos. Bom apetite!




+ Infame

© Fotografia: João Pedro Rato

Legenda da foto de entrada: Nuno Bandeira de Lima, chef do restaurante Infame


Já recebe a Mutante por e-mail? Subscreva aqui.



Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.