EXPERIENCE, NO COPO, PORTUGAL, TABLE, TRAVEL 0

Vineyard Residence: enoturismo da Churchill’s reabre a 1 de Abril

Está na Quinta da Gricha, propriedade vinhateira de Ervedosa do Douro, localizada na sub-região de Cima Corgo. É um pequeno refúgio à face da Terra, onde as experiências gastronómicas indissociáveis ao vinho são para vivenciar em pleno.


O nome “grincha” está associado à nascente cuja água sai através da fenda de uma fraga ou rochedo


A Quinta da Gricha, situada em Ervedosa do Douro, na margem sul do rio Douro, entre o Pinhão e São João da Pesqueira, no coração do Alto Douro vinhateiro, é a morada da Vineyard Residence. Recuperada, em 2016, abriu as portas, pela primeira vez, em Junho de 2017 e, no próximo dia 1 de Abril, as reabre, já que é comum mantê-las fechadas durante os meses de Inverno.


O Alfazema é um dos quatro quartos designados com nomes de pequenos arbustos existentes no Douro


Predominada pela traça original da arquitectura duriense da então casa principal desta quinta datada do século XIX, assim como pelos tons suaves que comungam com a tranquilidade deste lugar, a Vineyard Residence promete, desde o início uma experiência singular a enófilos e curiosos em que ao vinho diz respeito – e não só!


A vinha ocupa 40 hectares dos 50 desta propriedade duriense


Privilegiada pela vista sobre o rio Douro e pelo vinhedo de 40 hectares – com letra A, a mais alta classificação atribuída a uma vinha pelo Instituto do Vinho do Douro e Porto –, esta casa centenária é composta por quatro quartos, todos com nomes de arbustos autóctones da mais antiga região demarcada do mundo. São eles a Alfazema, a Urze, a Esteva e o Zimbro. 


O pequeno-almoço é servido em sala própria da Vineyard Residence


As refeições dos hóspedes são confeccionadas mediante solicitação antecipada, sendo o jantar servido no salão, na sala do pequeno-almoço ou na varanda da Vineyard Residence, sempre que o tempo estiver de feição. Já o almoço tem lugar, também, dentro da casa ou na cozinha dos caseiros. Em dias soalheiros, o Pátio das Laranjeiras é o local eleito para o repasto.

O espaço verde exterior e a piscina infinita são, igualmente, uma verdadeira delícia dos hóspedes desta casa, onde a tarifa do quarto inclui visita e prova de cortesia de três vinhos produzidos nesta quinta, os quais são vinificados na adega recuperada em 2016 e onde permanecem preservados os lagares em granito datados de 1852.


São quatro as quatro provas vínicas disponíveis na Quinta da Gricha


O enoturismo desta propriedade não fica por aqui. Aos interessados que queiram passar “Um Dia na Quinta da Gricha” (€55 por pessoa) têm, com este programa, uma viagem sensorial com visita guiada pela adega, a cave e as vinhas, após a qual é feita a prova de degustação de referências vínicas previamente seleccionadas. O alinhamento do almoço tradicional, que começa com queijos e enchidos portugueses, e pão caseiro, inclui sopa de legumes, prato principal, sobremesa, café ou chá e vinhos da Churchill’s. Este tanto pode ser servido na cozinha do caseiro, como no Pátio das Laranjeiras. Há, porém, a possibilidade de efectuar apenas a visita e a Prova Clássica de (cinco) vinhos (€15). 

Para além da Prova Clássica, estão disponíveis a Prova Douro (€30), constituída por referências da Churchill’s que representam o vinho tradicional duriense; o “The Gricha Terroir” com vinhos exclusivos da Quinta da Gricha (€35/€50); a Prova de Vinhos do Porto Ruby e Tawny da Churchill’s (€40).

Já no n.º 5 da Rua da Fonte Nova, em Vila Nova de Gaia, está o Centro de Visitas, onde os visitantes podem fazer provas vínicas personalizadas e a degustação dos Portos Vintage da Churchill’s. O horário de funcionamento é das 10 às 18 horas e a reserva deve ser feita através do 223 744 193 ou do 913 106 066.


Ricardo Pinto Nunes, director de produção, e John Graham, o fundador da Churchill’s, partilham o ofício de enologia nesta quinta localizada em Ervedosa do Douro


É de relembrar que a Churchill’s foi fundada, em 1981, por John Graham, o rosto da quinta geração. Inicialmente, o Vinho do Porto era o única que constava no seu portefólio. Com a compra da Quinta da Gricha, em 1999, a família passou a dedicar-se, também, à produção de vinhos DOC Douro cuja enologia é realizada, actualmente, pelo fundador e por Ricardo Pinto Nunes, que acumula, ainda a função de director de produção.


Actualmente, o comércio de vinhos do Douro e do Porto da família vai já na sexta geração, e Zoe Graham, filha de John Graham, integra sa direcção de vendas e marketing desta empresa.




+ Quinta da Gricha

© Fotografia: João Pedro Rato


Já recebe a Mutante por e-mail? Subscreva aqui.



You Might Also Like

No Comments

Leave a reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.