Qualidade, criatividade, preço. Qual o futuro da restauração? / Chef Benoît Sinthon

Responsável pela Consultoria Gastronómica dos hotéis do Grupo PortoBay em Portugal, Benoît Sinthon tem mantido, ao longo destes meses, a sua actividade de cozinheiro e dado corda à imaginação. O resultado estará à vista com a implementação de mudanças no premiado Il Gallo d’Oro e no memorável Avista, ambos espaços de restauração localizados na cidade do Funchal.

Natural no sul de França, Benoît Sinthon soma experiência e saber em reconhecidas casas da restauração francesa e é, há pouco mais de duas décadas, um dos nomes mais badalados na ilha da Madeira. O talento aumenta de ano para ano, graças ao trabalho que tem vindo a desenvolver, desde 2004, seja na cozinha do Il Gallo D’Oro – instalado no hotel The Cliff Bay e distinguido, uma vez mais, com duas estrelas na edição de 2021 do Guia Michelin –, seja juntamente com produtores e pescadores da região e, mais tarde, com a horta PortoBay. Em 2019 acresce a supervisão do Avista Restaurante & Lounges, espaço de restauração do Les Suites at The Cliff Bay, já de portas abertas, diariamente, até às 18h00, e que vale a pena ir e desfrutar. Por agora, é ler a entrevista sobre o que tem feito nos últimos tempos e o que está para vir.

A que se dedicou a fazer durante estes últimos meses?
Em março 2020, quando tudo parou, aproveitei para parar duas semanas em casa, aproveitar um pouco mais da minha família, partilhar bons momentos…Coisas simples, mas tão importantes para repor energias positivas e pensar qual seria a minha estratégia para reabrir com algumas novidades.

Houve tempo para pôr em prática o que anteriormente lhe era impossível?
Tive a oportunidade, e sobretudo o tempo, de ir à nossa horta PortoBay e diverti-me a cozinhar lá, fazendo vídeos de receitas dos nossos próprios legumes, das ervas aromáticas, etc.. Também cozinhei nas florestas da Madeira – cogumelos boletos acabadinhos de apanhar. Cozinhei na praia da ilha de Porto Santo, à beira-mar, sempre com produtos 100 por cento da nossa ilha. O canal de de televisão RTP Madeira viu os meus vídeos no Instagram, gostaram e perguntaram se seria possível incluí-los num programa. Assim, os meus vídeos começaram a passar, nos meses de Maio e Junho de 2020, num dos programas no canal.

Se lhe pedisse para falar sobre o seu percurso profissional, o que diria acerca destes 12 meses?
Apesar de ter sido um ano muito difícil, aproveitei para tirar o máximo proveito. Em vez de me lamentar, tentei dar a volta e pensar de maneira positiva em formas que nos permitissem reinventar, aperfeiçoar, encontrar novas motivações futuras e, também, dinamizar o restaurante Avista.

Está a desenvolver pratos/criações que para a nova temporada que se avizinha? Pode levantar o véu?
Com a equipa do Il Gallo d’Oro, aproveitamos para fazer experiências, como vinagres caseiros de frutos da ilha e legumes da horta, salmouras de peixes, salsichas de peixes cem por cento madeirenses, pickles, conservas, botarga de ovos de espada, caviar de espada branco e preto… Brincámos muito! 

Que novidades pondera incluir nos menus de degustação e na carta aquando da reabertura do restaurante Il Gallo d’Oro e o que está a preparar no Avista?
O Il Gallo d’Oro vai ser, cada vez mais, a vitrine do que a Madeira tem de melhor, graças à nossa horta e ao nosso mar. Com o meu braço direito, António Nascimento, e a equipa de cozinha, de pastelaria e de serviço, vamos fazer com que o cliente viaje pelo terroir da Madeira.
Quanto ao Avista, um restaurante de bistronomia, com alguns pratos de conforto, pratos com a minha assinatura, vamos dinamizar o espaço através de show cooking por uma ou duas vezes por semana, pratos e ideias novas do nosso chefe João Luz e do nosso subchefe Rui Pinto.

Vai implementar mudanças na sua cozinha, no sentido de abranger um público mais lato ou a estratégia é cingir o serviço a um grupo mais restrito de clientes? Como explica esta decisão?
Com a reabertura do Il Gallo d’Oro, vamos ter uma “Mesa do Chef” com parte da minha equipa cozinha a trabalhar a meio da sala do restaurante. O objectivo é partilhar com os clientes uma parte do nosso trabalho normalmente muito fechado dentro da cozinha; partilhar a experiência do terroir da Madeira e, também, partilhar a nossa ideologia, as técnicas, explicar os produtos e mostrar o empratamento. Un plaisir partagé!

Qualidade. Criatividade. Preço. Como é a sua cozinha e como vê o futuro do sector da restauração a partir destas três palavras?
Os três ingredientes do successo!

Quão desafiante se tornou este último ano no percurso do chef?
A Administração do Grupo PortoBay confiou-me a parte de Consultoria Gastronómica do Grupo na consolidação de duas sub-marcas gastronómicas – o Il Basilico e o Bistrô – de modo que estes conceitos corram transversalmente nos vários hotéis do grupo em Portugal. Dessa forma, os conceitos Il Basilico e Bistrô vão ser alargados aos hotéis PortoBay em território nacional, tornando-se exclusivos, ao longo de 2021. O que é um grande desafio e uma honra para mim!

+ Grupo PortoBay
+ Il Gallo d’Oro
+ Avista Restaurante & Lounges

© Fotografia: João Pedro Rato

Já recebe a Mutante por e-mail? Subscreva aqui.

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.